Os meses de verão são os mais chuvosos do ano em praticamente todo o Sudeste brasileiro. Na região, temporais, alagamentos e enchentes são comuns durante o período. No município de Itajubá (MG), um grupo de pesquisadores da Universidade federal de Itajubá (Unifei) levou conhecimentos sobre climatologia, hidrologia e meteorologia a salas de aula da rede municipal de ensino.

O projeto de extensão Amigos do Clima envolveu quatro escolas do município: duas localizadas em área urbana e duas em área rural. Ao todo, 169 alunos do quinto ano participaram das atividades. “A cidade sofre com inundação e alagamentos durante o período da estação chuvosa, que vai de meados de outubro a meados de abril. Muitos estudantes já tiveram suas casas inundadas e sofreram impactos desse fenômeno. Então a ideia foi levar conhecimentos e conceitos e contribuir para uma discussão sobre esses temas”, afirma a coordenadora do projeto, Michelle Simões Reboita, professora do Instituto de Recursos Naturais da Unifei.

Atividades nas escolas

As primeiras visitas foram focadas na realização de palestras lúdicas, em que foram tratados conceitos importantes sobre os temas do projeto. Segundo a professora, o momento de maior envolvimento dos alunos foi a oficina de confecção de pluviômetros artesanais com garrafas pet. A atividade teve como objetivo a elaboração dos instrumentos que medem em milímetros a precipitação da chuva. A ideia era que os estudantes coletassem diariamente informações de precipitação para construir mapas de precipitação do município, usando as diferentes localizações geográficas das residências.

Além da sensibilização dos alunos, o projeto forneceu subsídios de temas para que as professoras pudessem trabalhar em sala de aula. “Por exemplo, educação ambiental. Com o uso de garrafas descartáveis na confecção dos pluviômetros, as professoras poderiam fazer uma aula abordando educação ambiental e reciclagem”, explica Michelle Reboita. Outras temáticas tratadas pelo projeto foram matemática, a partir do uso de escalas, e biologia, em relação ao acúmulo de água e a proliferação de vetores de doenças.

Para conhecer mais sobre o projeto, acesse: meteorologia.unifei.edu.br/amigos-do-clima.