Amar incondicionalmente um filho com deficiência. Criar forças para lutar por ele e por outros que são diferentes da maioria e acabam vítimas de olhares preconceituosos.

Aliar a vida pessoal e a pesquisa acadêmica sobre o tema pode ser um modo de existência profissional.

Este é o tema do livro Imaginários sociodiscursivos sobre a deficiência: experiências e partilhas, que será lançado no sábado, 11 de agosto, às 11h, no Espaço do Conhecimento UFMG.

Imaginários sociodiscursivos

Sônia Pessoa / Divulgação

A obra é um ensaio teórico da professora do Departamento de Comunicação Social da UFMG, Sônia Pessoa e teve origem em dois pontos principais: sua tese de doutorado e as vivências com seu filho Pedro, que tinha hidrocefalia e morreu em 2016.

No livro, ela aborda os imaginários que circulam na sociedade sobre pessoas com deficiência, o preconceito que pode ser suscitado a partir destes imaginários, a percepção de algumas pessoas com deficiência sobre a própria deficiência, e o engajamento de pesquisadores com o tema.

“Trata-se de um grande desafio cotidiano lidar com temáticas sensíveis como discursos sobre deficiências e os modos como esses discursos impactam no nosso cotidiano. Além disso, as minhas experiências pessoais tanto me inspiram quanto provocam tensões nos modos como venho tentando realizar pesquisas acadêmicas que efetivamente valorizem a escuta e a participação de pessoas com deficiência”, afirma Sônia.

A autora é professora de Comunicação Social na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), doutora em Estudos Linguísticos, com estágio na Université Paris Est-Crèteil, e uma das fundadoras do Afetos: Grupo de Pesquisa em Comunicação, Acessibilidade e Vulnerabilidadesvinculado à UFMG.

Sônia também é idealizadora do blog Tudo Bem Ser Diferente, que trata da educação inclusiva.

Emoções no discurso

A professora Ida Lucia Machado, que escreveu o prefácio do livro, assim o definiu:

“É um ensaio teórico, que fala das emoções no discurso e mostra como é possível escrever e pesquisar sobre elas. Mas, é preciso deixar claro que tudo isso foi feito não escondendo a tão necessária subjetividade da autora/pesquisadora que,  com sua voz doce e calma nos conta e nos ensina muitas coisas. Coisas simples mas que nem todos sabem fazer: como amar incondicionalmente um filho que nasceu com uma deficiência, como lutar por ele e, a partir daí como lutar por outros, por toda uma multidão de “diferentes” que uma sociedade composta por pes- soas insensíveis, pode olhar apenas com curiosidade, se não o faz com certa hostilidade.” [Ida Lucia Machado]

Serviço:

Lançamento do livro Imaginários sociodiscursivos sobre a deficiência: experiências e partilhas

Quando: Sábado, 11 de agosto, às 11h às 15h

Onde: Espaço do Conhecimento UFMG – Praça da Liberdade, 700, Funcionários, BH.

Entrada: gratuita

Interessados em adquirir o livro impresso podem entrar em contato com a autora pelo e-mail soniacaldaspessoa@gmail.com. A versão digital pode gratuito pode ser baixada neste link.

Clique aqui e leia também a entrevista publicada na Minas Faz Ciência 60 com Sônia Pessoa.