A equipe do Minas Faz Ciência deseja a todos boas festas e um próspero Ano Novo. Mas, antes de iniciarmos as comemorações, fizemos uma lista com as matérias e reportagens que mais nos impactaram neste ano. Vale a pena conferir nossa Retrospectiva 2018.

A Viagem de Tiê

Embarque na jornada do pássaro Tiê-sangue pelos biomas de Minas Gerais. Sinta a experiência ecológica e didática dos diálogos em podcasts da ave com animais de outras espécies que encontrou pelo caminho. A viagem é um conteúdo especial do portal online Minas Faz Ciência Infantil.

Para saber mais, acesse http://minasfazciencia.com.br/infantil/a-viagem-de-tie/

 

Aprenda a fazer seus próprios óculos de realidade virtual

Realidade virtual?! Ainda não sabe o que é? Na revista impressa do Minas Faz Ciência Infantil, edição 76, página 55, você encontrará uma matéria sobre o assunto. Mas, caso não fique saciado e esteja pronto para experimentar, fizemos um passo a passo que mostrará como construir seus próprios óculos de realidade virtual. É para entrar de cabeça neste novo mundo, não é?!

Para saber mais, leia a revista (https://issuu.com/fapemig/docs/infantil_2018/54) e depois acesse o tutorial (http://minasfazciencia.com.br/infantil/2018/11/20/aprenda-a-fazer-seus-proprios-oculos-de-realidade-virtual/)

 

Revolução autômata

Cada vez mais, estamos automatizando tarefas e processos em nossas vidas. São compromissos, compras, eletrodomésticos e muitas formas de serviços. Mas, e as indústrias, também estão ao passo da internet das coisas, dos algoritmos e das operacionalidades virtuais? Vamos conversar sobre a Indústria 4.0?

Para saber mais, acesse https://issuu.com/fapemig/docs/minas_faz_ci__ncia_ed_72

 

Meu coração é seu

Na revista Minas Faz Ciência Infantil, edição 76, página 22, falamos para as crianças sobre os transplantes de órgãos. Um assunto controverso para adultos… mas apenas para adultos. Crianças veem com naturalidade doações e a necessidade de substituição de “peças” defeituosas por outras, de acordo com o professor Agnaldo S. Lima, da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). E aí, seu coração é nosso?!

Para saber mais, acesse https://issuu.com/fapemig/docs/infantil_2018/22

 

Algoritmos ajudam a encontrar, rastrear e identificar pessoas em vídeos

Nesta reportagem, descobrimos que a patela do joelho pode fornecer dados para identificação de pessoas assim como as famosas digitais. Tudo por meio do registro em vídeos das câmeras de segurança usadas pelo Laboratório Smart Sense, do Departamento de Ciências da Computação (DCC) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Pensou?! Pintar o cabelo, cobrir o rosto e tatuagens não é suficiente para ficar escondido naquela festa.

Para saber mais, acesse http://minasfazciencia.com.br/2018/11/05/algoritmos-ajudam-a-encontrar-rastrear-e-identificar-pessoas-em-videos/

 

Pesquisadoras premiadas esperam estimular mais mulheres na ciência

Empoderamento e persistência. Palavras-chave para impulsionar mulheres em um ambiente, majoritariamente, ocupado por homens: o da ciência e especificamente, ciências exatas. É o que refletem as pesquisadoras ganhadoras do Prêmio L’Oréal-Unesco-ABC Para Mulheres na Ciência 2018.

Para saber mais, acesse http://minasfazciencia.com.br/2018/08/15/pesquisadoras-premiadas-esperam-estimular-mais-mulheres-na-ciencia/

 

Expedição Rio Doce

Cientistas não ficam somente em laboratórios e vestem apenas jalecos. Eles vão a campo, embrenham nas matas fechadas e fazem o que for necessário pela pesquisa. Em uma destas oportunidades, a equipe do Minas Faz Ciência acompanhou pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) em uma expedição ao Parque Estadual do Rio Doce e compilou um “diário de bordo” da experiência. Haja perneira e repelente.

Para saber mais, acesse http://minasfazciencia.com.br/expedicao-rio-doce/

 

Destruição em prol da ciência e tecnologia

Desenvolver sistemas de automação para robôs? Ok. Desenvolver estruturas e partes mecânicas? Ok. Testar os robôs na execução de tarefas humanas? Ok. Colocar robô contra robô em batalhas de vida ou morte eletrônica dentro de uma arena? Claro que sim! Equipes de Engenharia de Controle e Automação e Engenharia Mecânica da Universidade Federal de Itajubá (Unifei) passam meses desenvolvendo protótipos que participarão de combates, assim como os lutadores de UFC.

Para saber mais, acesse http://minasfazciencia.com.br/infantil/2018/12/06/destruicao-em-prol-da-ciencia-e-tecnologia/

 

Pela primeira vez, missão brasileira escavará tumba egípcia

Quem nunca se imaginou vivendo aventuras como o famoso personagem Indiana Jones? Esse também era o sonho do arqueólogo José Pellini, coordenador da primeira missão enviada pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) para escavar uma tumba egípcia na cidade de Luxor. A equipe de expedição deixará o Brasil em direção ao Egito em 10 de janeiro e nós, do Minas Faz Ciência, não vemos a hora de saber mais novidades. E você?

Para saber mais, acesse http://minasfazciencia.com.br/2018/11/08/pela-primeira-vez-missao-brasileira-escavara-tumba-egipcia/