Desde criança, algumas pessoas possuem uma paixão por tecnologia e aquela vontade de criar seu próprio robô. Uma grande curiosidade nesse objeto que pode se mexer, bater, andar e virar. Muitos filmes e desenhos estimulam nossa criatividade e, passamos mais ainda, a nos imaginar montando o robô e participando das batalhas de robôs. Mas, como funcionam essas batalhas?

 

Bacon vs Sharkai – IronCup 2018 – Arquivo Pessoal

AS BATALHAS

As lutas acontecem em duas arenas cercadas por vidro blindado. Na arena pequena (robôs de até 1,36kg), em que as disputas duram até 2 minutos, e na arena grande (robôs a partir de 5,5kg), que os combates duram até 3 minutos. Ganha o robô que for mais agressivo, causar mais danos ao oponente, como se fosse em uma luta do UFC, e, portanto, somar mais pontos. A pontuação é decidida por juízes, porém, a luta pode acabar antes do tempo, quando um dos robôs fica imobilizado por mais de dez segundos, caracterizando um nocaute. As vitórias são por nocaute, quando um dos robôs perde a capacidade de se movimentar, ou por decisão dos juízes.

Em geral são 3 ou 4 juízes que julgam o round e avaliam através de um sistema de agressividade e dano quem foi o robô vitorioso e “a pontuação é a mesma, independentemente do tamanho do robô, completa Vinícius Gonçalves de Lima, estudante de Engenharia de Controle e Automação da Universidade Federal de Itajubá (Unifei).

Para Gabriel Gomes Maia, estudante do curso de Engenharia Mecânica da Unifei, a principal estratégia que a equipe utiliza é sempre dominar o round com uma boa pilotagem e um robô muito resistente, pensando em causar grandes danos ao oponente para que os espectadores possam curtir o show de destruição, “isso gera cada vez mais visibilidade para o esporte”.

Para decidir contra quem cada robô irá lutar é feito um chaveamento com o lado dos vencedores e dos perdedores, e, para ser eliminado da competição, é necessário perder duas lutas.

 

DIVIDINDO OS ROBÔS POR CATEGORIAS

As categorias de combates podem ser comparadas a um UFC. Tem as categorias por peso:

Fairyweight (150g), Antweight (450g), Beetleweight (1,36kg), Hobbyweight (5,5kg), Featherweight (13,6kg), Lightweight (27,2kg), Middleweight (54,4kg) e Heavyweight (110kg). Luana Brandão da Silva, estudante do curso de Engenharia Civil da Unifei, diz que o sonho dela e da equipe, é conseguir fazer um Heavyweight (110kg).

Arquivo Pessoal

ESTRATÉGIAS DE COMBATE

A forma como se pilota os robôs maiores é diferente da forma de pilotar os menores, com isso, as estratégias para suas lutas são diferentes.

Outro fator que influencia a estratégia de luta são os adversários. Para cada tipo de adversário, A equipe UAI!RRIOR tem uma maneira diferente de agir dentro da arena. Para construir estas estratégias, os pilotos da equipe estudam os robôs adversários assistindo às lutas, vendo onde errou, onde acertou, para assim melhorar a estratégia para encontros futuros com aquele oponente.

 

E você, é apaixonada ou apaixonado por robôs? Conta pra gente!