A ideia de construir um robô para a disputa de um torneio de luta entre máquinas passava por alguns desafios antes de se tornar uma realidade para alunos de engenharia da UFOP.

O principal deles? Conseguir equipamentos e recursos para isso. Mas o início das pelejas a serem superadas não diminuiu o ânimo dos alunos. Pelo contrário, foi exatamente assim que a história começou…

Primeiro, com a busca por material reutilizado que pudesse ser aproveitado no projeto; depois, com a união de alunos dos cursos de engenharia mecânica, de produção e de controle e automação dispostos a fazer do novo ‘competidor’ um símbolo da superação, que segue como a marca da equipe até hoje.

Entre o primeiro protótipo e as expectativas para o próximo torneio nacional que será realizado na primeira semana de julho, muitas ‘peças‘ tiveram que se encaixar ao longo da história.

Quem passa pelas oficinas do projeto hoje não tem a dimensão de que aquilo que parecia brincadeira, na verdade, se tornou um projeto de referência quando se trata de atividades que aliem teoria e prática em robótica.

Para o professor Agnaldo,  coordenador do projeto, não há dúvida:

“Quem passa por aqui se torna um profissional diferenciado!”

A equipe Minas Faz Ciência, por meio do canal Ciência no ar foi conhecer de perto os responsáveis pelo sucesso do projeto, que conta com o apoio da Fapemig.

Confira…

[embedyt] https://www.youtube.com/watch?v=LKp5FziHsJk[/embedyt]

Para saber mais: