Tem gente que precisa estar em silêncio absoluto para conseguir se concentrar, mas se você faz parte do grupo de pessoas que é fã de uma musiquinha no trabalho ou gosta de estudar ouvindo seus cantores preferidos, garanto que está sempre em busca de sites e aplicativos para ouvir música de graça na web.Portrait of young man studying in library

Pois imagine um programa que é capaz de reconhecer a execução de milhões de músicas em mais de 60 mil rádios monitoradas, com funcionalidades como a possibilidade de favoritar rádios, jogar artistas e rádios para a lixeira, filtrar os resultados de acordo com raridade ou popularidade, e compartilhar o que o usuário ouve com amigos pelas redes sociais…

Lançado em fevereiro desse ano, o Radialize foi desenvolvido pelo professor de Ciência da Computação da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), Álvaro Pereira Jr, e permite ao usuário ouvir suas músicas preferidas e descobrir novas através de web rádios do Brasil e do mundo de forma rápida e gratuita.

De acordo com o professor, esse projeto traz várias novidades em relação a outros serviços de streaming de músicas na internet:

“No lugar de gerar uma programação musical específica para o usuário a partir de suas seleções, o Radialize encontra uma web rádio online que tem o perfil selecionado pelo usuário. Essa importante novidade permite que a ferramenta seja gratuita, uma vez que apenas carrega para o usuário a web rádio encontrada, sem ter que pagar pelos direitos autorais, que já estão sendo arcados pelas web rádios em operação. Traçando uma comparação: assim como o Google faz para as páginas da web, o Radialize faz para as web rádios”.

Em se tratando de inovação tecnológica, o Radialize se desenvolveu em diversas áreas da Ciência da Computação, como recuperação de informação, mineração de dados, inteligência artificial, processamento de linguagem natural, sistemas de recomendação, interface homem-máquina, entre outras.

“A principal inovação é conseguir colocar todas as rádios próximas e permitir então que o usuário busque por conteúdos que já estão na web. Conseguimos desenvolver algoritmos que processam, de forma eficiente, o conteúdo das web rádios, a fim de descobrir o que está tocando a cada momento. A gente não conhece um serviço que faça esse tipo de monitoramento de áudio, seja no Brasil ou no exterior”

Tecnologia do Radialize possibilita criação de start-up em parceria com músico do Skank

A tecnologia para monitoramento de áudio desenvolvida pela Radialize contribuiu para a criação da start-up SoundView. A empresa, que tem como um dos sócios o baterista da banda mineira Skank, Haroldo Ferretti, fornece uma plataforma para checking de publicidade em mais de 4 mil emissoras de rádio no Brasil.

Segundo Haroldo, a tecnologia licenciada da Radialize foi fundamental para a criação da start-up. “A banda teve um interesse muito grande pela tecnologia de detecção de similaridade de áudio em tempo real baseada em uma assinatura textual. Vimos o Radialize como uma ferramenta importante no meio musical e partir daí começamos a desenhar e vislumbrar o projeto, que depois se transformou  na SoundView”, explica o músico.

Haroldo destaca também a participação de estudantes da UFOP na consolidação da SoundView. “A sede da empresa fica em Ouro Preto, lugar que cultiva o espírito acadêmico. Imagino que uma das coisas mais importantes que a SoundView proporciona é a forte inclusão de estudantes no mercado de trabalho. São vários alunos da UFOP que estão como colaboradores da empresa. É uma extensão da Universidade que cumpre o seu papel maior”, afirma.

Com dois anos de existência a SoundView proporciona ao mercado controle dos conteúdos das emissoras sonoras. “As rádios tocam e nós monitoramos. Transformamos a análise do som em função gráfica para que o cliente que contratou o serviço de agências de publicidade possa acompanhar a divulgação e conferir se o que foi contratado realmente está sendo cumprido”, explica Haroldo.

Confira também o depoimento do professor Álvaro Pereira Jr. explicando o projeto Radialize:

Com informações da Assessoria de Comunicação da UFOP.