Estudo do Departamento de Economia da Universidade Federal de Viçosa (UFV) avaliou os custos das exportações brasileiras para 178 países. A análise foi feita para o período entre 1995 e 2015 (Leia mais). Em função da heterogeneidade associada ao número de países, a pesquisa teve foco no comércio internacional do Brasil para cinco grandes blocos econômicos. “Foi feita a pergunta: será que estar em um bloco econômico reduz custos? Os países normalmente se juntam para reduzir as barreiras comerciais entre eles, para fazer uma integração comercial”, explica o professor Orlando Monteiro da Silva, da UFV.

Custos do comércio brasileiro para blocos econômicos

Foram calculados os custos do comércio do Brasil com Mercosul, Comunidade Andina, Nafta, União Europeia e Asean. No período, mais de 80% do comércio brasileiro foi feito com países pertencentes aos cinco blocos. Na análise, os produtos foram divididos em produtos agrícolas e manufaturados, ou industrializados.

Os resultados mostram que o custo do comércio dos produtos manufaturados está diminuindo, principalmente em função da queda das tarifas ao longo do tempo. “O que chamou a atenção é que o custo do comércio brasileiro com o Mercosul aumentou no período, principalmente dos produtos agrícolas. As barreiras não tarifárias acabaram aumentando”, afirma Orlando Monteiro.

No Ondas da Ciência, o professor da UFV discute mais o assunto. Confira!