O que é ciência, afinal?

A pergunta é título de uma obra imprescindível aos especialistas e aficionados por Divulgação Científica. Pode interessar também a quem busca entender questões filosóficas relacionadas a uma das mais fascinantes atividades criadas pelo homem, a Ciência.

O livro revela, de modo objetivo, um dos grandes dilemas de nossa espécie: o que seria, enfim, a ciência? Publicado pela primeira vez em 1993, de autoria de A. F. Chalmers, reúne os resultados de sua criteriosa retrospectiva das principais teorias epistemológicas, com vistas a apresentar respostas plausíveis a referida (e “dramática”) inquirição.

Nos 14 capítulos de O que é ciência, afinal?, estão discussões em torno das múltiplas dimensões do senso comum, do problema da indução ou a dependência da observação em relação à teoria. Chalmers realiza, ainda, abordagem crítica em relação a preceitos relacionados ao Falsificacionismo, aos paradigmas de Kuhn, ao Racionalismo, ao Objetivismo e aos princípios anarquistas de Feyerabend.

Trata-se de obra indispensável aos apaixonados pelas expressões científicas – e seus mistérios sem fim.

Leia um trecho:

“Alguns dos argumentos para defender a afirmação de que teorias científicas não podem ser conclusivamente provadas ou desaprovadas se baseiam amplamente em considerações filosóficas e lógicas. Outros são baseados em uma análise detalhada da história da ciência e das modernas teorias científicas. Tem sido uma característica do desenvolvimento moderno nas teorias método científico que uma atenção crescente venha sendo prestada à história da ciência.”

Ficha técnica:

Livro: O que é ciência, afinal?
Autor: A. F. Chalmers
Editora: Brasiliense
Páginas: 224
Ano: 2014