No dia 05 de junho, é comemorado o Dia Nacional do Meio Ambiente. Mas será que sabemos da importância de um dia como esse e o que esse tema tem a ver com nossa vida diária?

Onde o meio ambiente se encaixa e por que devemos lembrar da sua importância com uma data comemorativa?

A resposta é simples. Falar de meio ambiente é falar de todas as relações entre seres vivos, dentre os quais está o ser humano. Apesar de morarmos em grandes cidades e ambientes urbanos nossas vidas cotidianas continuam associadas a outros seres todos os dias.

Quer exemplos? Você já parou para pensar para onde vai o lixo que produzimos? De onde vem a comida que nós ingerimos? Como a água chega até nós, pura e potável?

Para citar alguns pontos relacionados a essas complexas cadeias de relações, podemos lembrar como a produção de lixo está intimamente ligada ao meio ambiente. Apesar de não vermos os aterros sanitários frequentemente, os restos produzidos nas nossas atividades cotidianas precisam ser descartados em algum lugar – desde o bagaço da laranja que comemos pela manhã, até o papel higiênico que jogamos no cesto do banheiro.

Esse lixo será depositado, seja em algum aterro próprio ou em esgotos, pelas ruas, em terrenos abandonados. Trata-se de lixo orgânico que pode ser decomposto naturalmente? Ou é um lixo que vai poluir e obstruir os rios, influenciar na vida de animais e seres vivos onde quer que ele seja descartado?

Toda nossa alimentação é diretamente dependente do meio ambiente, seja vegetal ou animal. Podemos até nos esquecer, mas mesmo as comidas industrializadas começam seu ciclo na natureza, nas plantações, fazendas, criações de animais, etc.

Tanto os processos de produção alimentícia, quanto relacionados ao descarte de resíduos, influenciam no terceiro exemplo: na água potável que chega até nós. Se a fazenda utilizar fertilizantes e agrotóxicos nocivos em seus processos, por exemplo, eles serão escoados pela água da chuva e inevitavelmente terminarão contaminando as bacias que levam água até os rios que servem a fauna, flora e cidades locais.

Se o lixo for descartado de maneira incorreta, elementos tóxicos também podem contaminar as águas e obstruir os rios, matando essa flora e essa fauna.

Está vendo? O meio ambiente está no nosso dia a dia, mesmo que nos esqueçamos disso. Por isso a importância de um dia como o 05 de junho, como ressalta a professora Ana Moni, coordenadora do curso de Engenharia Hídrica da UNIFEI – Itajubá.

“Trata-se de uma oportunidade para debatermos os temas mais polêmicos ligados à preservação da vida, tanto no nível regional quanto no global, principalmente nas escolas”.

Consciência crítica

Essa também é uma oportunidade para a realização de eventos ligados à temática, como palestras e debates, com o intuito de despertar a consciência em relação às questões ambientais.

Algumas pequenas ações, inseridas no nosso cotidiano, podem ajudar na preservação do meio ambiente. Economizar água e energia, descartar o lixo corretamente, fazer a reciclagem de materiais e evitar o consumo desenfreado (que, consequentemente, gera mais lixo) são pequenas atitudes que fazem a diferença a longo prazo.

As universidades também podem contribuir, por meio do desenvolvimento de pesquisas e iniciativas de maior fôlego, como é o caso do trabalho que tem sido desenvolvido pela professora Moni.

O objetivo da pesquisa é analisar alternativas para o uso do lodo que “sobra” após o tratamento da água de esgoto, levando em consideração aspectos energéticos, econômicos e ambientais. É possível aproveitá-lo de alguma forma?

Outro exemplo de iniciativa é o Observatório de Conflitos Ambientais que reúne as pesquisas feitas pelos membros do grupo GESTA – Grupo de Estudos em Temáticas Ambientais da UFMG, dedicados ao estudo do tema.

O site também conta com o “Observatório dos Conflitos Ambientais” que mapeia e monitora os conflitos localizados no Estado. De acordo com informações divulgadas no site, o objetivo do projeto é que o mapa

“funcione como um instrumento de defesa dos direitos e também de elaboração e execução de políticas públicas voltadas à sustentabilidade e à democratização da apropriação dos territórios e condições naturais para grupos política e economicamente fragilizados”.

Está vendo? Podemos nos esquecer, mas o meio ambiente está diretamente relacionado à nossa vida que, inclusive, depende dele. Por isso, precisamos entender e preservá-lo e dias como o dia 05 de junho são importantes para reunir iniciativas de conscientização e divulgacão de informações.