Escrita de adolescentes na Web pode ajudar nessa fase

[soundcloud url=”http://api.soundcloud.com/tracks/52089444″ iframe=”true” /]

 

O número de blogues criados por jovens e adolescentes vem crescendo no mundo todo. Afinal, a tecnologia simples e acessível aliada à possibilidade de “falar” com o mundo, tem seus encantos. Mas, será que escrever, manter um blogue, pode ter algum valor positivo para um adolescente, para alguém na puberdade?

Em princípio, sim, aponta uma pesquisa desenvolvida na Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG.

Foto: © Andres Rodriguez Dreamstime.com |

Mas, como toda tecnologia, seus efeitos vão depender do uso. Professora de psicologia e doutora em educação, a psicóloga Nádia Laguárdia de Lima, autora desses estudos toma como base conceitos da psicanálise e a análise de blogues cujos autores se declarem “adolescentes”.

Ela identifica diferentes tipos de escrita em blogues, sendo que a mais comum é a “de si para si”, e também a mais efêmera. Porém, na vertente onde há a produção de um personagem como o principal protagonista da própria história, um tipo de texto que se aproxima do “romance”, ela acresita que ele póssa promover mudanças na posição do sujeito, que deixa de ser determinado pela história para ler essa determinação. Ela compara o processo todo ao “Querido Diário”, um tipo de escrita muito usado pelas meninas dos séculos XIX e XX.

Por outro lado, a pesquisadora também chama a atenção para os riscos que a internet traz especialmente para crianças e pré-adolescentes, e sugere que pais e profissionais procurem se informar melhor sobre essas tecnologias e a tentar acompanhar a atividade dos jovens (não só na rede mundial de computadores) mais de perto. Tanto para proteger o jovem, quanto para aprimorar a qualidade da comunicação com ele. Mas, com muito tato. Por que eles não gostam, não!!

Trilha sonora: Football Practise [mp3Chief.com]

Compartilhe nas redes sociais
0Shares
Tags: , , , , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *