De acordo com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o uso da internet no Brasil cresceu com o isolamento social. O aumento foi entre 40% e 50% durante a pandemia. Para uma parcela da população ficar em casa significa trabalhar remotamente, participar de videoconferências, assistir a lives, auxiliar os filhos durante atividades escolares e, nos momentos livres, mais conexões. Mas o boom do tráfego na rede esconde uma triste realidade social. No Brasil, um em cada quatro brasileiros não têm acesso à internet. São, segundo a pesquisa TIC Domicílios 2019, divulgada pelo Comitê Gestor da Internet (CGI.br), 47 milhões de pessoas fora da rede.

Bairros afastados e cidades menores sofrem com a falta de infraestrutura de banda larga e, mesmo onde o acesso chega, não são todas as pessoas que podem pagar pelo serviço. A Organização das Nações Unidas já elegeu o acesso à internet como um direito social universal. Mas não basta acesso à rede, a computadores, smartphones ou ter dinheiro para contratar um plano de dados de qualidade. Inclusão digital vai além de bits e bytes.

Para conversar sobre a exclusão digital, o UFMG Talks em casa recebe os professores Virgílio Almeida e Regina Helena Alves, que vão falar sobre os desafios e os caminhos para reverter esse cenário no Brasil. 

Professor Emérito do Departamento de Ciência da Computação, Virgílio Almeida pesquisa temas voltados à área de governança e políticas para inteligência artificial, bem como o impacto social e econômico dos algoritmos. E Regina Helena Alves é professora do Departamento de História e da pós-graduação em Comunicação Social, coordenadora do Centro de Convergência de Novas Mídias (CCNM) e vice-coordenadora do INCT de Políticas Públicas e Desenvolvimento Territorial.

O UFMG Talks em casa tem duração de uma hora e será transmitido ao vivo no canal da TV UFMG no YouTube. Após a apresentação, os convidados responderão a perguntas enviadas pelos internautas.

Serviço

UFMG Talks em casa

Inclusão digital é direito

Data:  6 de agosto às 19h

Convidados: Virgílio Almeida e Regina Helena Alves.

Transmissão online pelo canal da TV UFMG no YouTube

Conteúdo Relacionado