Acontece amanhã na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) a 6ª edição do Fala Ciência: curso de comunicação pública da ciência e tecnologia. O evento ajuda a mobilizar a comunidade científica para comunicar de forma eficaz a ciência que desenvolve.

O encontro será de 9h às 17h, no Centro de Ciência, e vai reunir pesquisadores e comunicadores da ciência que trabalham com podcast, vídeos no Youtube e cartum. Todos vão em busca de respostas para: qual é a melhor forma de falar sobre ciência? Quem são os responsáveis por essa comunicação?

Programação

Criado em 2017, o Serrapilheira aposta em iniciativas de pesquisa e de divulgação científica em todo o país, visando trabalhos inovadores e de longo prazoA programação começa com exposição dos resultados do Centro de Ciências da UFJF, apresentado pelo diretor, Eloi Teixeira. Em seguida, a diretora de Divulgação Científica do Serrapilheira, Natasha Felizi, conversa sobre o trabalho do instituto.

No período da tarde, a pesquisadora no Labjor, Germana Barata, aborda a comunicação científica como instrumento de diálogo com a sociedade. Desde 2011 atuando na formação de novos divulgadores como professora no programa de Mestrado em Divulgação Científica e Cultural (MDCC) da Unicamp, Germana é integrante do Conselho Consultivo da Associação Brasileira de Editores Científicos (Abec).  Em 2006, recebeu o Junior Award on Public Communication on Science and Technology.

O cartunista Marco Merlin, autor dos quadrinhos acima, é um dos convidados do 6° Fala Ciência. Foto: Quadrinhorama

O encerramento do Fala Ciência fica por conta da mesa redonda composta pela podcaster Tupá Guerra, do Dragões de Garagem, o cartunista Marco Merlin, do Quadrinhorama, e Vinícius e Lucas do canal Cura Quântica.

A programação completa está aqui. As vagas são limitadas e os interessados podem fazer as inscrições on-line.

O curso é uma realização da Rede Mineira de Comunicação Científica. Formada em 2015 pela FAPEMIG, a rede reúne 18 instituições de pesquisa e fomento de Minas Gerais e diversos agentes de divulgação científica em torno de duas finalidades: comunicar os resultados da Ciência, Tecnologia e Inovação e promover a formação constante dos divulgadores científicos.

Na edição anterior, Minas Faz Ciência marcou presença com palestra sobre Novas linguagens para divulgação científica nas redes sociais,  ao lado do professor da UFMG Yurij Castelfranchi, que abordou Fake News na Ciência.