Saúde e Segurança do Trabalho com bom humor no Youtube

Já pensou em transformar seus estudos, trabalhos, pesquisas em vídeos no Youtube? Uma turma da Universidade Federal de Itajubá (Unifei), campus Itabira, concretizou este desafio ao criar o canal Ergonomia da Atividade, que traz animações, documentários, curtas-metragens e entrevistas com temas relacionados à ergonomia e trabalho humano. Eles também produzem conteúdos para o blog, principalmente sobre saúde e segurança do trabalhador.

O grupo é composto por alunos do curso de Engenharia de Saúde e Segurança, coordenados pelo professor Raoni Rocha. Ele identificou a limitação nos modelos clássicos de ensino e aprendizagem como aula expositiva, prova e relatórios, pois percebeu que os estudantes aproveitavam pouco os métodos tradicionais. Incentivado pela universidade, que apoia os professores na aplicação de metodologias ativas, repensou as propostas para o ensino.

Documentário sobre Gestão do Conhecimento Tácito:

As produções para o canal do Youtube e o blog hoje fazem parte de um projeto de extensão. O grupo sempre gerou muito material nos trabalhos de campo: entrevistas, imagens, áudios coletados com trabalhadores de Itabira e região. Com todo esse material, o professor Raoni Rocha viu potencial para desenvolver uma comunicação diferenciada sobre o tema.

“Na nossa área há muita dificuldade em dialogar com gestores de empresas e mostrar a eles que 99% das análises de acidentes culpam as vítimas. Falar de outras maneiras de analisar acidentes é colocar o dedo na ferida do empresário. Evidenciamos também que os indicadores de análise de acidente, usados para cumprir metas, não retratam a realidade e os riscos do trabalho. Muitas vezes, gestores não conhecem o campo. O tema Saúde e Segurança do Trabalhador incomoda a alta gestão”, explica o professor Raoni Rocha.

Confira esta animação sobre segurança no trabalho:

A equipe de 10 alunos conta com apoio do Setor de Comunicação da Unifei. Recebem material para filmagem e outras ferramentas necessárias para a produção do material. Os envolvidos se reúnem uma vez por semana para definir pautas, temas e formatos.  Os universitários criam, produzem e editam os conteúdos. Em breve, vão estrear no blog uma seção chama “O que é o trabalho” com uma discussão técnica do assunto, coordenada pelo professor Raoni Rocha.

Tecnologia e difusão do conhecimento

Para o professor, atividades lúdicas como esta, que envolvem tecnologias e internet, ajudam muito formação do estudante, além de ser um legado para a comunidade. “Existe um processo de produção do conhecimento junto com os alunos. Quando ele vai filmar um episódio sobre qualquer tema, é feito ume estudo intenso do conteúdo técnico. São os alunos que falam nos vídeos. Aquele processo sofrido de estudar para prova não acontece. A gente inverte a lógica e dentro disso percebemos uma busca espontânea dos alunos”.

De acordo com Raoni Rocha, há muito valor em alterar o modelo de ensino. “Não há ali um método científico, porque é um projeto mais ligado à extensão, mas que tem repercussão na comunidade acadêmica e entre pesquisadores de Saúde e Segurança do Trabalho. São outras formas de diálogo e reflexão que saem das maneiras clássicas de produção de artigo, congressos e seminários”.

Há um intercâmbio entre a equipe da Unifei e pesquisadores da USP e Unesp que produzem o FórumAT, além de parceiras com o Observatório da Saúde do Trabalhador, da Faculdade de Medicina da UFMG. “Nosso material não é uma produção científica clássica, mas quem conhece, vê que estamos contribuindo para o campo com produção de conhecimento”, conclui o professor.

Entrevista sobre o papel do técnico de segurança:

Compartilhe nas redes sociais
0Shares
Tags: , , , ,

Luana Cruz

Doutoranda e mestre em Estudos de Linguagens pelo Cefet-MG. Jornalista graduada pela PUC Minas. É professora em cursos de graduação e pós-graduação na Newton Paiva, PUC Minas, UniBH e ESP-MG. Escreve para os sites Minas Faz Ciência e gerencia conteúdo nas redes sociais, além de colaborar com a revista Minas Faz Ciência.