61% dos brasileiros têm interesse por ciência e tecnologia

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG) está presente na 67ª reunião anual da SBPC, a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, evento que teve início ontem, 12 de julho, e vai até sábado, dia 18. A comunidade científica está reunida na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) em torno do tema “Luz, Ciência e Ação”, que faz referência ao ano internacional da luz, sobre o qual já falamos aqui.

sbpc

Na manhã desta segunda-feira (13), o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) apresentou o estudo da série Percepção Pública da Ciência e Tecnologia no Brasil, realizado pelo Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE). A apresentação dos dados foi feita pelo presidente do CGEE, Mariano Laplane, durante entrevista coletiva para a imprensa, que contou com a participação do Ministro de Ciência, Tecnologia e Inovação, Aldo Rebelo.

De acordo com o estudo, 61% dos entrevistados demonstraram interesse por ciência e tecnologia (C&T). O MCTI destaca que o índice é comparável às médias dos países que realizaram pesquisa semelhante.

Na União Europeia, por exemplo, 53% afirmaram ter interesse por assuntos de C&T. No Brasil, o tema é o quinto que mais atrai a atenção da população – está atrás de Medicina e Saúde (78%), Meio Ambiente (78%), Religião (75%) e Economia (68%). O interesse por C&T é maior que em Arte e Cultura (57%), Esportes (56%), Moda (34%) e Política (27%).

Ministro Aldo Rebelo durante coletiva de imprensa na SBPC. Foto: Equipe ACS/FAPEMIG.
Ministro Aldo Rebelo durante coletiva de imprensa na SBPC. Foto: Equipe ACS/FAPEMIG.

De acordo com o ministro Aldo Rebelo, os dados vão orientar o posicionamento, a ação e as políticas públicas de popularização da ciência e tecnologia (C&T).

Apesar do elevado interesse declarado dos brasileiros sobre assuntos de C&T, a pesquisa revela que eles continuam tendo baixo acesso a informações científicas e tecnológicas. A maioria declara que nunca ou quase nunca se informa sobre C&T.

A televisão é o meio de comunicação usado por 21% dos entrevistados para adquirir conhecimento sobre as pesquisas. A internet já se aproxima desse patamar, com 18%.

Confira abaixo o estudo completo:

[slideshare id=50401192&doc=percepopblicadact2015cgee-150710193158-lva1-app6891]

No endereço www.percepcaocti.cgee.org.br é possível acessar as informações da pesquisa nacional e cruzar as respostas do estudo, de acordo com variáveis, como faixa etária, região e gênero.

Em Minas Gerais

Em abril, Minas Gerais divulgou um estudo semelhante, que apresentou informações sobre a percepção pública do mineiro em relação a CT&I. Os resultados da pesquisa nacional se assemelham em alguns pontos. A FAPEMIG participou desse levantamento, que pode ser acessado aqui.

SBPC

Para acompanhar o evento e ficar por dentro dos debates, vale a pena seguir a SBPC nas redes sociais. A programação contempla discussões sobre temas como plágio, conhecimento e direitos indígenas,

Confira os links:

A Universidade também tem um site específico sobre a reunião da SBPC, com a cobertura de todas as atividades: www.sbpc.ufscar.br.

Colaborou: Vivian Teixeira, jornalista da Assessoria de Comunicação Social da FAPEMIG.

Com informações do MCTI.

Compartilhe nas redes sociais
0Shares
Tags: , , , , , , ,

Verônica Soares

Jornalista de ciências, professora de comunicação, pesquisadora da divulgação científica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *