Sabiam que os rios de Minas Gerais são monitorados em mais de 500 pontos?

Aproveitando o Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado em 5 de junho, abrimos espaço esta semana para discutir a qualidade da água. Em Minas Gerais, o Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam) colhe amostras nos rios e analisa com base em cerca de 60 critérios (veja aqui o relatório de 2013).

Todas as informações geradas são interpretadas por pesquisadores como a professora Silvia Oliveira, do Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental da UFMG. No programa de hoje, ela explica que o problema da poluição é fácil de identificar, mas a solução já é um assunto mais complicado.

[soundcloud url=”https://api.soundcloud.com/tracks/152373884″ params=”color=ff5500&auto_play=false&hide_related=false&show_artwork=true&show_comments=true&show_user=true&show_reposts=false” width=”100%” height=”166″ iframe=”true” /]

Conteúdo Relacionado