De carona na cauda do cometa

[soundcloud url=”https://api.soundcloud.com/tracks/120676277″ width=”100%” height=”166″ iframe=”true” /]

A cauda espiralada e a estrela avermelhada de Antares facilitam a identificação da constelação de Escorpião, nesta imagem em meio a inúmeras estrelas só visíveis em fotografia [foto: Leonardo Marques Soares. In: espacodoconhecimento.org.br]
A cauda espiralada e a estrela avermelhada de Antares facilitam a identificação da constelação de Escorpião, nesta imagem em meio a inúmeras estrelas só visíveis em fotografia [foto: Leonardo Marques Soares. In: espacodoconhecimento.org.br]

Constelações são um conjunto de estrelas. Mas, quais suas particularidades? Zodiáco, Três Marias. Para falar sobre como a cultura afeta a forma como enxergamos o céu e outras curiosidades, eu conversei com Leonardo Marques Soares, físico, especialista em astronomia e doutorando em educação, além de coordenador do Núcleo de Astronomia do Espaço do Conhecimento UFMG.

Leonardo Soares também dirige o ciclo de encontros “Universo Curioso – Palestras sobre astronomia”, que trata desde os fenômenos cósmicos e sua relação com o planeta, até a natureza dos corpos celestes.

As palestras, gratuitas, serão realizadas às quintas-feiras, nos dias 21 e 28 de novembro, e no dia 19 de dezembro, de 19h30 as 21h. Lá você vai poder descobrir que cometa, por exemplo, são pequenos astros constituídos por gás, gelo e poeiras, eles não são estrelas nem constelações.

Para conhecer mais do mundo da lua, ou das estrelas o astrônomo também sugere baixar um aplicativo do site www.stellarium.org.

Trilha sonora: Video “O som das Estrelas”, de Espaço do Conhecimento  e GrisSom/UFMG;

Conteúdo Relacionado