Mulher Faz Ciência

#13. Maria Zaira Turchi

Professora emérita da Universidade Federal de Goiás, onde se formou em Letras e fez o mestrado em Letras e Linguística. Cursou o doutorado na PUC-RS, com passagem pelo  Centro de Pesquisas do Imaginário, em Grenoble, na França. Maria Zaira Turchi é atual diretora do Departamento de Infraestrutura de Pesquisa e Políticas de Formação e Educação em Ciência do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. De 2017 a 2019, presidiu o Confap, Conselho Nacional das Fundações de Amparo à Pesquisa. Neste episódio da série Mulher faz Ciência, ela fala sobre a desigualdade no acesso das mulheres a cargos de gestão na área de ciência e tecnologia e sobre suas linhas de pesquisa.

#12. Luisa Massarani

Luisa Massarani começou a trajetória de divulgadora da ciência na década de 1980, como estagiária da Ciência Hoje, primeira revista brasileira deste nicho, então vinculada à SBPC, Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência. Por  mais de dez anos, Luisa atuou como repórter e depois, como editora e coordenadora da Ciência Hoje das Crianças, direcionada ao público infantil. Atualmente, é coordenadora do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Comunicação Pública da Ciência e Tecnologia. A rede de grupos de pesquisa nacionais e internacionais, sediada na Fundação Oswaldo Cruz, no Rio de Janeiro, iniciou as atividades em 2017, com o objetivo de fortalecer a área de pesquisa no Brasil nesse campo. Neste episódio da série Mulher faz Ciência, a pesquisadora conta como começou a se interessar pela divulgação científica.

#11. Juliana Davoglio Estradioto

Aos 19 anos, a estudante gaúcha Juliana Davoglio Estradioto foi a primeira jovem brasileira - do sexo feminino, é importante frisar - selecionada para acompanhar de perto a entrega do Prêmio Nobel, na Suécia. Também conquistou o privilégio de dar nome a um asteroide, depois de ficar em primeiro lugar na categoria ciências materiais da Intel Isef 2018, maior feira internacional de ciência e engenharia para estudantes secundaristas. No mesmo ano, ganhou o Prêmio Jovem Cientista, promovido pelo CNPq. E em 2019, venceu a VIGÉSIMA QUARTA edição do Prêmio Cláudia, organizado pela Editora Abril, na categoria Inovação e Ciências. Neste episódio da série Mulher faz Ciência, ela conta, com entusiasmo, como se interessou pela carreira científica.

#10. Jane Beltrão

Formadora de povos indígenas e quilombolas, além de pesquisadora das questões de gênero, a historiadora e antropóloga Jane Beltrão ajudou a criar as políticas afirmativas na Universidade Federal do Pará, onde é professora titular. Neste episódio da série Mulher faz Ciência, ela explica por que o desenvolvimento das ciências na região amazônica é uma questão de cidadania.

#9. Glaura Goulart Silva (pt. 2)

Glaura Goulart Silva é professora do departamento de Química do Instituto de Ciências Exatas da Universidade Federal de Minas Gerais e vice-coordenadora do CTNano/UFMG, o Centro de Tecnologia em Nanomateriais de Carbono, inaugurado em 2019, dentro do BH-TEC, o Parque Tecnológico de Belo Horizonte. Neste episódio da série Mulher Faz Ciência, Glaura explica como se interessou pela nanotecnologia e as aplicações da área para o cotidiano.

#8. Glaura Goulart Silva (pt. 1)

Você vai conhecer agora Glaura Goulart Silva, professora do departamento de Química do Instituto de Ciências Exatas da Universidade Federal de Minas Gerais. Ela também responde como vice-coordenadora do CTNano/UFMG, o Centro de Tecnologia em Nanomateriais de Carbono inaugurado em 2019, dentro do BH-TEC, o Parque Tecnológico de Belo Horizonte. Neste episódio da série Mulher faz Ciência, Glaura conta sobre os desafios que enfrentou para alcançar uma posição de liderança na carreira científica.

#7. Celina Turchi (pt. 2)

A médica Celina Turchi teve atuação decisiva na descoberta da associação entre a infecção pelo vírus da zika na gestação e a epidemia de nascimentos de crianças com microcefalia nas regiões Nordeste e Centro-Oeste do Brasil, em 2015. Atualmente, é pesquisadora visitante do Instituto Aggeu Magalhães, vinculado à Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em Pernambuco, e membro titular da Academia Brasileira de Ciências, na área de Ciências da Saúde. Neste episódio da série Mulher faz Ciência, Celina Turchi fala sobre seu envolvimento pessoal e profissional no auge daquela situação de emergência em saúde pública.

#6. Celina Turchi (pt. 1)

Eleita pela revista Nature uma das cientistas mais importantes, em 2016, e pela revista Time como uma das cem pessoas mais influentes do mundo, no ano seguinte, a médica Celina Turchi teve atuação decisiva na descoberta da associação entre a infecção pelo vírus da zika na gestação e a epidemia de nascimentos de crianças com microcefalia nas regiões Nordeste e Centro-Oeste do Brasil, em 2015. Atualmente, é pesquisadora visitante do Instituto Aggeu Magalhães, vinculado à Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em Pernambuco, e membro titular da Academia Brasileira de Ciências, na área de Ciências da Saúde. Neste episódio da série Mulher faz Ciência, Celina Turchi analisa o pioneirismo do Brasil na descoberta da relação entre o vírus da zika e a microcefalia.

#5. Camille Etiene

Camille Etiene Rodrigues Teixeira tem 16 anos e é aluna do curso técnico em Química do IFF, o Instituto Federal Fluminense. Ela enfrentava dificuldades para lidar com os números, mas, durante uma aula do professor Leonardo de Oliveira Muniz, ela percebeu um padrão no gráfico da função quadrática. Durante a correção de um exercício, o raciocínio da estudante para encontrar o ponto “P”, simétrico do ponto de interseção da parábola com o eixo y,  resultou numa proposição inédita, publicada em uma revista especializada como o Teorema de Etiene. Neste episódio da série Mulher faz Ciência, ela conta como isso a ajudou melhorar o desempenho não só na matemática, mas também em outras disciplinas.

#4. Ana Paula Castro de Paula Nunes

Representante de uma nova geração de mulheres brasileiras que despontam na carreira espacial, a brasiliense Ana Paula Castro de Paula Nunes foi selecionada, aos 27 anos, para participar de uma missão da Agência Espacial Europeia, que simula o ambiente lunar no Havaí. Formada em engenharia aeronáutica na Universidade de Brasília, ela foi trabalhar com direito espacial, como  estagiária do Escritório das Nações Unidas para Assuntos Espaciais (Unoosa).  Neste episódio da série Mulher faz Ciência, ela fala sobre as perspectivas profissionais da área.

#3. Anna Luísa Beserra

Primeira brasileira a vencer o Prêmio Jovens Campeões da Terra, promovido pela Organização das Nações Unidas, Anna Luísa Beserra, de 22 anos, é inventora do Aqualuz, equipamento produzido com garrafas PET que trata a água da chuva captada em cisternas a partir da simples exposição à luz do sol. A iniciativa deu origem à SDW, Safe Drinking Water For All, startup de impacto socioambiental reconhecida pela ONU. Neste episódio da série Mulher faz Ciência, Anna Luísa fala sobre a experiência de levar água potável a comunidades de regiões semiáridas.

#2. Alessandra Abe Pacini (pt. 2)

Mestre e doutora pelo Inpe, o Instituto de Pesquisas Espaciais, a física Alessandra Abe Pacini é pesquisadora das atividades solares. Ela já operou o telescópio do Observatório de Arecibo, em Porto Rico, um dos maiores do mundo. Neste episódio da série Mulher faz Ciência, ela fala sobre maternidade e carreira científica e a questão de gênero na ciência, presente na série de livros Girls in Space, de sua autoria.

#1. Alessandra Abe Pacini (pt. 1)

No primeiro episódio do Mulher Faz Ciência você vai conhecer a física Alessandra Abe Pacini, pesquisadora das atividades solares.

Mestre e doutora pelo Inpe, o Instituto de Pesquisas Espaciais, atualmente ela mora nos Estados Unidos, onde presenciou o lançamento da sonda Parker Solar Probe, a missão espacial que já chegou mais perto do Sol, até agora. Alessandra já operou o telescópio do Observatório de Arecibo, em Porto Rico, um dos maiores do mundo. Também já esteve duas vezes na Antártica. Neste episódio, ela conta como surgiu o interesse em seguir a carreira científica e sobre a experiência no continente gelado.