CHOCOLATE PODE DIMINUIR NÍVEIS DE ANSIEDADE

Originado na América Central, o chocolate se tornou popular no final do século XVII quando passou a ser produzido e comercializado em países europeus. Desde então, ele faz parte da história da cultura ocidental por estar associado aos hábitos, prazeres e rituais da população. Para a ciência, o chocolate é objeto de estudo de diversas pesquisas que buscam descobrir mais sobre este alimento, focando na evidenciação de seus benefícios e malefícios.

Este foi o caso do estudo desenvolvido pelos Departamentos de Saúde (DSA) e de Ciência dos Alimentos (DCA) da Universidade Federal de Lavras (UFLA). Nele, foi investigada a relação entre a satisfação no consumo de chocolate com diferentes teores de cacau e os níveis de ansiedade. O total de 85 consumidores participaram da pesquisa, que demonstrou redução do nível de ansiedade após o consumo, independentemente dos teores de cacau do chocolate.

Passo a passo

Durante a pesquisa, os cientistas utilizaram dois tipos de chocolate da mesma marca porém com teor de cacau diferente: um com 34% e outro com 70%. As 85 pessoas que participaram do estudo tiveram, então, que consumir as 5 gramas dos chocolates e, em seguida, passaram por um teste sensorial.

Para verificar os níveis de ansiedade dos voluntários, foi utilizada a escala Escala Visual Analógica de Humor (VAMS).

Os participantes preencheram um questionário que avaliou apenas o componente comportamental “ansiedade”, respondendo  com os adjetivos que descreviam como eles estavam se sentindo naquele momento. Entre eles: calmo/agitado; preocupado/tranquilo,  tenso/relaxado, dentre outros.

Na análise sensorial, os consumidores preencheram um questionário sobre a aceitabilidade e identificaram as sensações emocionais produzidas pelo chocolate no momento do consumo. As sensações mais citadas foram: felicidade, contentamento, alegria, bem-estar.

Ansiedade reduzida

As respostas aos questionários revelaram que, independente dos teores de cacau (34 ou 70%) dos chocolates consumidos, os níveis de ansiedade foram reduzidos significativamente quando medidos 30 ou 60 minutos após a ingestão.

O estudo mostrou, portanto, que as sensações descritas pelos consumidores podem ser uma das razões para a redução da ansiedade. Isso porque, além de ativar centros de recompensa no sistema nervoso central, o consumo desse produto ocasiona sensações emocionais positivas.

Ainda conforme a análise, o chocolate com 34% de cacau, conhecido popularmente como “ao leite”, foi o que obteve a maior preferência dos consumidores, embora o efeito no nível de ansiedade tenha sido o mesmo quando comparado ao chocolate 70%.

(Via Diretoria de Comunicação da UFLA)

Compartilhe nas redes sociais
0Shares
Tags: ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *