Consenso global sobre endometriose tem participação de pesquisador mineiro

[soundcloud url=”http://api.soundcloud.com/tracks/89955430″ params=”” width=” 100%” height=”166″ iframe=”true” /]

As causas da endometriose ainda são desconhecidas, mas a doença pode ter várias formas e conseguências: "Tratamento é individualizado, alerta o ginecologista  Fernando Reis
As causas da endometriose ainda são desconhecidas, mas a doença que tem várias formas e consequências pode ser controlada: “Tratamento é individualizado, alerta o ginecologista Fernando Reis

A Sociedade Mundial de Endometriose acaba de publicar o primeiro consenso global sobre a considerada “doença da mulher moderna”, na revista Human Reprodution.

O ginecologista Fernando Reis, professor da Faculdade de Medicina e coordenador do Laboratório de Reprodução Humana do Hospital das Clínicas da UFMG, participou. Ele foi um dos 56 especialistas, oriundos de 34 países, e de todos os continentes, que analisaram centenas de pesquisas sobre endometriose, em todos os aspectos da doença.

O resultado foi um documento que promete mais segurança para profissionais e pacientes: cerca de 10% das mulheres do mundo.

O Endométrio é uma membrana cheia de vasos sanguíneos e fibras musculares. Ele reveste a parede do útero e é responsável pela preparação deste órgão para receber o futuro neném. Não havendo gravidez, seu tecido se descama ao final do ciclo e forma a menstruação.

A revisão é dirigida a profissionais de saúde. Em 2014 será no Brasil, em São Paulo, o 12º Congresso da entidade. Entre 30 de abril e 3 de maio.

Se você não é profissional e quer saber mais sobre essa doença, a página da Sociedade Brasileira de Endometriose disponibiliza uma série de informações e respostas, dirigidas separadamente a mulheres adultas e a adolescentes.

SAIBA MAIS:
World Endometriosis Society  (HTML)
Facts about endometriosis (PDF)

 

Trilha Sonora: “Some Awesome Song” by www.joshwoodward.com Creative Commons Music

Compartilhe nas redes sociais
0Shares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *