Comportamento animal também é área de conhecimento científico

[soundcloud url=”https://api.soundcloud.com/tracks/130582145″ params=”auto_play=false&hide_related=false&visual=true” width=”100%” height=”450″ iframe=”true” /]

.

Conhecer o a forma de vida dos animais pode assegurar uma relação mais sustentável com a natureza   Free Stock Foto de by: Scott Bauer acquired from USDA ARS disponível em Free Stock Photos: An ant carrying a leaf on a branch.
Conhecer o a forma de vida dos animais pode assegurar uma relação mais sustentável com a natureza / Foto de Scott Bauer / Public Domain_Free Stock Photos: An ant carrying a leaf on a branch /

Encerrando esta primeira temporada do Ondas da Ciência (#98) a gente conversa com o professor Fábio Prezoto, da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) sobre a importância de que sejam desenvolvidos estudos na área do comportamento animal.

A ideia por trás disso é a de que estudos sistemáticos de biologia das espécies e de seu comportamento contribuam para o processo de compreensão da biodiversidade, sua conservação, manejo, e desenvolvimento do país. Uma forma de se promover o crescimento do conhecimento nessa área e esclarecer alguns “segredos” da natureza.

Prezoto –, que é da equipe de coordenação do mestrado na área de Concentração em Comportamento e Biologia Animal, UFJF, único do país com esse foco exclusivo –, conta também que o curso, nota 4 da Capes, é aberto não só a biólogos, zootecnistas e veterinários, mas também a profissionais de áreas como Farmácia e Bioquímica, Agronomia, Medicina e outras afins.

Ondas da Ciência fará, a partir de agora, uma pausa. Fique tranquilo, a gente retorna em março. Com novidades, mas sempre trazendo informação clara e concisa sobre ciência, tecnologia e inovação.

Nós da equipe de comunicação da Fapemig, agradecemos por sua audiência. Continue acompanhando esta e nossas outras iniciativas (rádio, TV, revista, blog). Os links você encontra no rodapé da página www.fapemig.br

Até a próxima!

.

Trilha sonora:

Conteúdo Relacionado