As chaves do tamanho

Conheça a história de quem carrega as chaves do tamanho. Neste episódio, respondemos à pergunta: como a gente cresce?

Vamos viajar pelo mundo de Rafa, para entender quem carrega as chaves do tamanho e responder à pergunta: como a gente cresce?

Escute aqui!

Chegou a hora de dormir

Enquanto apagava as luzes do quarto, a mãe de Rafa deu boa noite para a menina. Era um pouco depois das nove da noite. Nessa hora, todos os dias, ela tem que estar com os dentes escovados, de pijama e deitada na cama! Só de vez em quando a regra não vale. No Natal ou quando tinha alguma comemoração especial. Na verdade, Rafa nem achava ruim. Quase todos os dias já estava bem cansada a essa hora. Fechou os olhos. Sem perceber, já estava dormindo.

É o momento perfeito para a gente visitar, mais uma vez, o fantástico mundo de Rafa! Aquele, habitado por células, moléculas, tecidos e tantas outras coisas. Isso porque, meia hora depois que Rafa fechou os olhos, uma região desse universo estava a todo vapor!

Uma pequena grande diretoria

Bem no meio da central de comando do mundo de Rafa, também conhecida como Cérebro, ficava uma pequena sala. Não se deixe enganar pelo tamanho dessa diretoria. Porque a Hipófise manda e desmanda em tudo! Nunca vi diretora mais controladora. Mas também… O trabalho dela é muito importante.

Meia hora depois que recebeu o alerta de que o mundo de Rafa estava adormecido, a Hipófise fez o que fazia todas as noites: tentou dominar o mundo. Brincadeira. Mas lá foi ela bancar a mandona. Começou a enviar um tanto de GH pelas tubulações onde corre o sangue!

Bem, e quem são esses GH? Vamos dar um passo para trás na história. Como tudo mais que a Hipófise produz, o GH é um hormônio. É um mensageiro que viaja por todos os cantos. Eles levam informações e comandos, para cá e para lá, para cada habitante do mundo de Rafa. Só que cada um desses mensageiros tem missões muito particulares. E alguns só conversam com um ou outro departamento.

E em todo esse sistema de comando, quase como os correios do mundo de Rafa, a Hipófise é de fato a grande chefona. A maior parte dos mensageiros que ela cria e envia leva ordens para outras estações, que podem ser glândulas ou órgãos. E essas estações são avisadas que precisam mandar os próprios mensageiros ao trabalho! Então é isso. A Hipófise controla essa galera toda.

Hora de crescer!

Então vamos voltar para um mundo de Rafa que acabou de pegar no sono, com aquele tanto de GH que começaram a ser liberados pela Hipófise. Você ainda deve estar se perguntando: quem é esse tal GH e o que ele tem de especial? Bom, no mundo de Rafa, eles são bem famosos. São conhecidos como o hormônio do crescimento. E ao contrário daqueles hormônios super controladores, que ficam passando ordens para algumas estações, os GH viajam por todo lugar, conversam com várias células e levam uma mensagem muito clara: é hora de crescer!

Um deles viajou pelo mundo de Rafa e chegou a uma célula no Departamento Muscular. Com uma chave especial em mãos, o pequeno mensageiro conseguiu abrir uma fechadura da colega, e isso fez com que uma engrenagem lá dentro começasse a funcionar. A célula recebeu a mensagem e rapidamente seguiu o comando: precisava produzir mais e mais proteínas. Ou seja, mais material para ela crescer!

A orquestra do tamanho

A Hipófise até gosta de pensar nesse momento como uma bela orquestra. E o GH é o maestro! Só que em vez de comandar cada instrumento e criar música, ele comanda os ossos, os músculos e todas as células a crescerem. E elas crescem. E elas crescem tanto que elas podem se dividir e formar novas células! Cada uma do seu jeitinho, no seu ritmo. Como numa orquestra, cada instrumento faz um som! Juntos, todos fazem uma música. E cada célula crescer e então se dividir é o que faz o mundo de Rafa ficar cada vez maior! Imagine os ossos se alongando, os músculos se esticando e uma Rafa mais alta, dia após dia.

Os pequenos GHs carregam as chaves para o tamanho! Eles não estão sozinhos, outros mensageiros ajudam nesse processo. Mas tão importante quanto essas chaves é a matéria-prima que as células usam para crescer. E de onde isso aí vem? De fora do mundo de Rafa! Pão, manteiga, geleia, ovo, arroz, feijão, couve, suco de laranja e mais um tanto de coisa que passou ali, pelo Departamento Digestivo, foi transformado em matéria-prima, seguiu para o sangue e viajou, assim como o GH, até as células. Pronto. Agora sim, o mundo de Rafa pode crescer.

Dias mais longos?

Mas algumas coisas estavam preocupando a Hipófise. Ela resolveu conversar sobre isso com uma de suas estações, na Glândula Pineal. Alguns dias, o mundo de Rafa andava recebendo muita luz, tarde da noite. Aquilo não era normal… Será que os dias estavam mais longos? Isso era ruim, porque essa estação produz um outro hormônio, a melatonina. É um mensageiro do sono! Ela ajuda o mundo de Rafa a TEC (ronco) dormir…

E ela só faz isso quando já é noite. Quando tudo está mais escuro. Se não tem melatonina, o sono pode demorar a vir. Ou às vezes, até vem. Mas meio fraquinho. Isso atrasa todo o cronograma da Hipófise para o hormônio do crescimento. A diretora explicou para a glândula que se o sono demorasse a vir, toda aquela orquestra ia ser prejudicada. Porque a maior parte do GH é fabricado perto das dez da noite quando o mundo estava adormecido! Isso significa que se o sono viesse depois desse horário, não ia dar pra fazer tanto GH quanto ela gostaria. Mesmo dormindo muito. Não é a mesma coisa… Complicado, né?

A glândula sugeriu que a Hipófise conversasse lá no Departamento Visual. Ela descobriu então que os dias estavam durando o que sempre duraram. Mas tinha um tanto de luz vindo de celular, TV e computador. Aquilo era muito confuso para o Departamento Nervoso. Nem sempre dava para entender que não era dia mais.

Dormir na hora certa

Dia desses, a mãe de Rafa entrou no quarto e pegou a menina no flagra! Mexendo no celular depois da hora de dormir. Ops. Era culpa do jogo que Rafa baixou na última semana. Se pudesse, jogava o dia inteiro! Agora, o combinado com a mãe era: jogo só depois do dever de casa e antes de deitar-se para dormir. A Hipófise logo vai descobrir que, pelo menos por enquanto, a orquestra do tamanho vai tocar na hora certa.

Histórias de Ninar para Pequenos Cientistas é um podcast do projeto Minas Faz Ciência, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig).

Roteiro de Luiza Lages, com consultoria científica da médica pediatra Beatriz Adriane Rodrigues Gonçalves, professora no curso de Medicina da Faminas BH e mestranda do programa de pós graduação em saúde da criança e do adolescente da UFMG.

Para saber mais sobre o hormônio do crescimento (GH), acesse nosso conteúdo de apoio a pais e professores, no portal Minas Faz Ciência.

Sobre o(a) autor(a)

Luiza Lages

Luiza Lages

Jornalista, radialista e mestre em Comunicação Social pela UFMG. Repórter da Minas Faz Ciência e editora dos podcasts Ondas da Ciência e Histórias de Ninar para Pequenos Cientistas.
frame3

Conteúdo Relacionado

Enable Notifications    OK No thanks