Sabia que é possível fazer microscópio com caixa de leite?

O microscópio é uma combinação de lentes. É possível simular o efeito de um equipamento de laboratório com materiais caseiros

Que tal brincar de cientista usando materiais que temos em casa? A professora do Departamento de Física e da Pós-graduação em educação cientifica e ambiental Universidade Federal de Lavras (DFI/UFLA), Karen Rosso, está desde 2013 aprimorando versões diferentes de microscópios caseiros. Ela usa materiais como caixa de leite, lentes de DVDs, embalagens de álcool em gel.

Durante o período de isolamento, por conta do coronavírus, ela difundiu esse conhecimento com professoras da rede municipal de ensino de Nepomuceno, no Sul de Minas. A intenção é que essas educadoras possam levar a técnica aos alunos e reproduzir a oficina de criação com as crianças.

Imagem de um grilo feita com microscópio de caixa de leite. Foto: Arquivo da pesquisadora

A ideia da professora Karen Rosso é simular o efeito de um microscópio de laboratório, considerando quem nem todo mundo vai ter acesso a um equipamento como esse. Sendo assim, objetos que poderiam ir para o lixo  se transformam em um conjunto de técnicas de reflexão de luz e lente de aumento.

“O microscópio é uma combinação de lentes. Com materiais caseiros dá para criar um laboratório de ótica possível de abrir um universo microscópico para as estudantes. Para isso, é preciso a ferramenta específica e a curiosidade pela exploração científica, que se torna uma realidade na educação pública se tiver meios alternativos para isso”, explica.

A ideia da professora Karen Rosso surgiu quando ela e uma amiga, ambas mães de crianças de 5 anos na época, decidiram que seria legal ver os filhos brincarem de cientistas. “Nós duas queríamos fazer algo tecnológico com material de baixo curso. Pesquisamos sobre microscópios caseiros que eram feitos com acrílico nos EUA”, contou.

Imagem de uma abelha feita com microscópio de caixa de leite. Foto: Arquivo da pesquisadora

Elas tentaram fazer uma versão que não deu certo. A partir daí, testaram outros materiais e chegaram até a caixa de leite. “É muito versátil para trabalhar, cortar e colar. Se fizer errado pode desmontar. A caixa é prateada por dentro e ajuda no experimento porque a luz é o principal elemento para observação”.

A montagem do microscópio caseiro é uma verdadeira aula de física. De acordo com a professora Karen Rosso, é necessário trabalhar conceitos da ótica e escalas. Foi assim que ela realizou o curso “Microscópio caseiro e sua relevância para uma educação cientifica, ambiental e inclusiva” com as educadoras de Nepomuceno.

Para Karen Rosso, a construção do equipamento é parte de um entendimento sobre educação científica. Aproveitar materiais que virariam lixo é parte da conscientização ambiental e valorizar o mundo milimétrico dá novos olhares à inclusão. “O mundo microscópico convive com o nosso”, diz. As educadoras que participaram do curso observaram e registraram formigas, grilos, frutas em estado de decomposição, entre outros.

Sobre o(a) autor(a)

Luana Cruz

Luana Cruz

Jornalista, professora e pesquisadora. É mãe dos gêmeos Martin e Heitor.
frame3

Conteúdo Relacionado

Enable Notifications    Ok No thanks