Equipamento ajuda a calçar luvas de forma segura

Alunos da equipe Roboforge buscam parcerias para fabricar os modelos batizados de “Evitus”

Você sabe quanto tempo um profissional da saúde leva para calçar luvas de forma correta e segura na rotina de trabalho?

Pode levar até um minuto e meio!

Imagem meramente ilustrativa via Unsplash

Assim como o uso das máscaras, a correta utilização das luvas é fundamental para proteger médicos, médicas, enfermeiras e enfermeiros de chances de contaminação de doenças – inclusive a complexa Covid-19!

Por isso, além da busca por vacinas e medicamentos, pesquisadores e inventores buscam maneiras de fazer um uso mais eficaz e seguro desses equipamentos.

Uma pesquisa da Universidade Federal Fluminense (UFF) mostrou que 93% dos profissionais de Enfermagem entrevistados tinham dificuldades no calçamento adequado das luvas.

Aí, na Universidade Federal de Uberlândia (UFU), a equipe de robótica projetou equipamentos para calçar luvas de forma segura e instantânea!

Além do ganho de redução do tempo no processo de uso correto das luvas, a invenção da equipe UFU Roboforge, que ganhou terceiro lugar no Desafio UFU Covid-19, é de fácil desenvolvimento e pode ser feita em impressoras 3D.

Conheça o “Evitus”

O equipamento criado foi batizado de Evitus. No projeto, estão envolvidos estudantes de Engenharia e Ciência da Computação. Um deles é Artur Azeredo Santos Servian, estudante de Engenharia Mecatrônica, que espera que os modelos do Evitus possam auxiliar profissionais de saúde que estão na linha de frente do combate ao novo coronavírus.

Dois modelos foram projetados: o primeiro é baseado em um dispenser em formato de caixa:

Projeção do primeiro modelo do Evitus, no formato de caixa / Reprodução UFU

“O usuário posiciona as mãos na caixa e aciona um mecanismo que acopla as luvas à mão. Depois, fecha o elástico ao redor do pulso”.

Citação do projeto Evitus

O modelo de caixa permite que o usuário ative o gatilho já com a mão dentro da luva.  Nesse comando, o sistema mecânico é ativado e a proteção é liberada, de forma que o elástico consiga se contrair ao redor do pulso. Assim, não há contato direto com nenhuma superfície.

Já o segundo modelo segue a tecnologia dos embaladores plásticos automáticos:

Segundo modelo do Evitus, que deixaria uma luva disponibilizada verticalmente em sua face lateral. / Reprodução UFU

“ Também parecido com uma caixa, o dispenser deixaria uma luva disponibilizada verticalmente em sua face lateral. Bastaria que o usuário fizesse um movimento vertical direcionado de cima para baixo, colocando sua mão dentro do envoltório e retirando do dispenser com um movimento horizontal”.

Citação do projeto Evitus

Em busca de parcerias

Imagem meramente ilustrativa via Unsplash

O equipamento projetado é acessível e sua fabricação não é tão complexa: os dois modelos podem ser feitos em impressoras 3D!

Gostou de conhecer o Evitus? Conhece alguém que pode ajudar a tornar esse projeto realidade? Entre em contato e acompanhe a equipe de robótica no Instagram.

Com informações da UFU.

Sobre o(a) autor(a)

Avatar

Minas Faz Ciência

Projeto de Divulgação Científica da FAPEMIG. #CiênciaFeitaEmMinas e explicada para crianças e adolescentes!
frame3

Conteúdo Relacionado

Enable Notifications.    Ok No thanks