O ataque das Formigas!

Movimento em massa das formigas afetam mapa climático

Nas últimas semanas você deve ter acompanhando sobre a nuvem de gafanhotos que estava na Argentina e se aproximando do sul do Brasil. Já lá no Reino Unido e na Irlanda, o que está assustando as pessoas e, até mesmo, afetando os mapas meteorológicos, é a nuvem de formigas.

Pois bem, você já deve estar imaginando inúmeros coisas e até pensando numa possível gravação de uma continuidade do filme Homem-Formiga da Marvel, não é? Sinto muito, mas, desta vez, não há qualquer possibilidade do Homem-Formiga estar envolvido. Não é porque ele é apenas um personagem fantasioso, mas há explicação científica para isso. fique aí que eu já te conto, beleza?

A primeira notícia é que este acontecimento é normal, então nada de se preocupar! De acordo com Henrique Paprocki, biólogo e professor, em ambientes temperados, como no caso da Inglaterra, o momento que estes insetos começam a entrar na fase adulta costuma ser em maior número, do que em outros ambientes, como no tropical – no caso, países como o Brasil. Este movimento é feito pelas formigas fêmeas, chamadas formigas aladas, que serão as novas rainhas, para fecundar com as formigas macho e fundar um novo formigueiro.

Um dos fatores que podem estar causando um excesso estas explosões é a alteração do ambiente destas espécies, fazendo com que se propaguem com maior intensidade. Alguns destes fatores são o clima, extinção de predadores e até mesmo o uso de veneno.

Agora, há risco nas lavouras com este excesso de formigas, como no caso dos gafanhotos? O professor Henrique explica que há um monitoramento destas movimentações e, com base nestes rastreios, é possível saber qual a proporção e quanto de inseticida é necessário aplicar para combater os insetos, evitando algum dano.

Aqui no Brasil, um movimento, parecido com o das formigas, é o das cigarras. Em alguns anos foi possível observar um número excessivo de cigarras e alguns tipos de besouros, observa Paprocki. Ainda em relação às formigas, ele explica que, no Brasil, também há estes movimentos das formigas “voadoras” para formarem novos formigueiros.

Sobre o(a) autor(a)

frame3

Conteúdo Relacionado

Enable Notifications.    Ok No thanks