Estudantes criam sistema para ajudar no distanciamento social em comércios

O sistema é composto por sensores de presença, são dispositivos que “avisam” quando há movimentação de pessoas

Você já deve ter se acostumado a ouvir o termo distanciamento social, certo? Esta é uma recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) para frear o avanço do novo coronavírus. Assista ao vídeo abaixo e entenda direitinho. Mas, em algumas situações, manter a distância ideal é bem difícil. Pensando nisso, estudantes de engenharia do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG) criaram uma solução.

Os universitários desenvolveram um sistema de controle para instalar na entrada de estabelecimentos comerciais – como supermercados, padarias e farmácias-  e ajudar a alertar as pessoas sobre a lotação dos ambientes. O sistema funciona assim: se a loja estiver ocupada com a quantidade limite de clientes, uma luz vermelha fica acesa na porta. Se o número de pessoas estiver abaixo do limite, uma luz verde indica que o cliente pode entrar. Dessa forma, é possível manter o comércio mais vazio, respeitando o distanciamento social.

Os estudantes pretendem testar o sistema na cidade de Nepomuceno, no Sul de Minas, onde fica o campus do CEFET. Por lá, a prefeitura determinou a entrada de apenas uma pessoa a cada 2 metros de área quadrada livre nos estabelecimentos comerciais, considerando o número de funcionários e clientes.

Por trás do sistema de controle

O sistema é composto por sensores de presença, são dispositivos que “avisam” quando há movimentação de pessoas em algum local. Os dados dos sensores de identificação de entrada e saída de clientes são enviados para um sistema de contagem, que mostrará, em tempo real, a quantidade de consumidores no local.  Os criadores também pretendem desenvolver um  aplicativo de celular, para que os consumidores estejam informados e evitem sair de casa quando os estabelecimentos estiverem lotados.

Por que este sistema é vantajoso

  • Evita que funcionários tenham contato direto com clientes nas portas dos estabelecimentos comerciais;
  • Agiliza entrada e saída de pessoas das lojas reduzindo chances de contágio;
  • Dá mais confiança aos clientes para frequentar as lojas.

Com informações da assessoria de imprensa do CEFET-MG

Sobre o(a) autor(a)

Luana Cruz

Luana Cruz

Jornalista, professora e pesquisadora. É mãe dos gêmeos Martin e Heitor.
frame3

Conteúdo Relacionado