Plantas respiram? Sim, e a gente te explica como!

Se você tivesse que adivinhar quais são os conteúdos mais lidos aqui do site Minas Faz Ciência Infantil, qual seria seu palpite?

 

via GIPHY

Bem, nós temos textos sobre museus, sobre cobras e sobre cientistas bem populares, mas um dos mais acessados é sobre as plantas!

Dias atrás, nós recebemos uma mensagem muito bacana de um professor muito simpático: o Jonas Souza, um “apaixonado pelas ciências naturais, pela história da ciência, seu modo de pensar e sua magia poética“, que sugeriu atualizações para esse nosso texto tão famoso sobre a respiração das plantas.

O Jonas é formado em Biologia e se especializou no Ensino de Ciências. Além das Ciências Biológicas, ele também é fã da Astronomia – e professor representante da OBA – a Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica!

Mas e as plantas?

Pois, é… O Jonas nos escreveu para conversar sobre as plantas! Ele queria explicar uns detalhes sobre a respiração delas – e de todos os seres vivos!

A respiração, ou o ato de respirar pode ser entendida de duas maneiras:

  • Como o conjunto de processos de troca do organismo com o ambiente externo, que permite a obtenção de gás oxigênio e a eliminação do gás carbônico, ou seja, uma simples troca de gases;
  • Ou o mecanismo por meio do qual a energia química dos alimentos é extraída nas mitocôndrias, na presença do oxigênio, e usada para manter o organismo em atividade. Esse mecanismo é a respiração celular.

Seres aeróbicos respiram para que o gás oxigênio seja utilizado na quebra da glicose e nos dê energia. Tanto animais como as plantas realizam a respiração celular!

Os animais, cada um a seu modo, respiram de modo diferente das plantas, claro. Enquanto os animais pulmonados “enchem o peito de ar”, as plantas respiram pelas aberturas especiais da epiderme chamadas estômatos.

 

via GIPHY

Mas, atenção: não confundir respiração com fotossíntese!

Plantas respiram ininterruptamente enquanto estão vivas, assim como nós, seja dia ou seja noite.

A confusão surge quando confundimos respiração com a fotossíntese. Veja, na imagem abaixo, quando comparamos os dois processos, como a respiração (rosa) nunca se altera: é uma linha reta, independendo da intensidade luminosa, ou seja, dia ou noite. Já a fotossíntese depende da luz, e aumenta conforme ela também aumenta (verde).

E a fotossíntese acontece como?

Quando a gente estuda mais profundamente o processo da fotossíntese, descobre que ela é dividida em duas fases: a fase clara e a fase escura.

A fase clara só ocorre na presença da luz, durante o dia.

Já a fase escura, mesmo que o nome diga, não precisa ocorrer no escuro. O que o nome quer indicar é que ela ocorre mesmo na ausência de luz, com os produtos que foram “carregados” durante a fase clara.

“Talvez seja daí que venha essa concepção alternativa onde a fotossíntese só ocorre durante o dia, por causa da luz (o que já vimos que não é uma verdade) e a respiração sobra para a noite, quando a planta “não está ocupada” com a fotossíntese. Seria como se prendêssemos a respiração durante o dia enquanto comemos, e deixássemos para respirar somente à noite”, explica o professor Jonas.

Bem, eu não sei vocês, mas eu aprendi muito com essa participação ilustre do Jonas aqui no Minas Faz Ciência Infantil! Fica o registro do nosso muito obrigada pela parceria, professor!

 

via GIPHY

Sobre o(a) autor(a)

Verônica Soares

Verônica Soares

Jornalista e curiosa! Gosto de ler e estudar sobre comunicação, história e ciências.
frame3

Conteúdo Relacionado

Enable Notifications    OK No thanks