Uma batalha interna

Conheça a história de uma batalha que aconteceu dentro do mundo de Rafa. E que, muito provavelmente, já aconteceu no seu mundo também!

Escute o primeiro episódio do podcast infantil Histórias de Ninar para Pequenos Cientistas!

Era uma vez…

… Um mundo habitado por várias células, moléculas, tecidos, ossos e outros componentes que eu não vou listar aqui. Senão, você pode se cansar e não querer nem saber a história que eu tenho para contar. Esse mundo pequeno e complexo era chamado pelos seus habitantes de Mundo de Rafa.

Ele era divido em vários setores. Parecia uma grande empresa, onde todos os departamentos trabalhavam para que tudo funcionasse da maneira mais correta possível. Mas existia ali um setor muito peculiar, chamado de Departamento de Proteção Contra Invasores e Outras Possíveis Ameaças. Muitos não sabiam muito bem o que os funcionários daquele departamento faziam, mas corria à boca miúda que coisa pouca não era.

Senhor M. era um dos supervisores. Dia após dia, ele e sua equipe de macrófagos circulavam pelo Mundo de Rafa atrás de invasores ou de elementos não identificados. Quando encontrava alguma coisa suspeita, o Senhor M. saia gritando, desesperado, fazendo um escândalo. Ele corria para avisar Doutor Linfotito, diretor geral do Departamento.

O doutor era especialista em identificar invasores e passava parte dos seus dias pesquisando sobre eles. Diferentemente do seu primo, Linfobito, que nada fazia, a não ser quando aparecia um invasor. Nesses casos, ele era obrigado a trabalhar e construir um monte de moléculas chamadas de anticorpos, que servem como armas contra os visitantes não-muito-bem-vindos.

E o temido dia chegou! O Mundo de Rafa foi invadido!

Como era de se esperar, o caos foi instaurado no Departamento de Proteção Contra Invasores e Outras Possíveis Ameaças. Senhor M., com suas sirenes barulhentas e sua voz estridente, fez questão de avisar a todos que o Mundo de Rafa estava em perigo.

– O mundo vai acabar! Repito! O mundo vai acabar! – bradava aos quatro cantos.

Quando Senhor M. foi avisar Doutor Linfotito sobre o invasor, ele não sabia que a identidade do visitante seria descoberta tão rápido.

– Isso aí só pode ser um vírus! É o Influenza! – disse o doutor.

Linfotito rapidamente começou a se multiplicar (sim, ele tem esse poder). Os muitos linfócitos C se espalharam pelo mundo de Rafa, avisando aos soldados que estava na hora da batalha!

Foi também atrás de Linfobito, que estava muito ocupado contemplando a existência e pensando sobre a complexidade dos seres. “Linfobito! Linfobito! Estamos sendo invadidos! O Influenza vai destruir tudo! Você precisa fazer alguma coisa!”, gritou Doutor Linfotito.

Linfobito calmamente encarou o primo e disse:

– Sei que está preocupado. Então eu e meu time de linfócitos B vamos produzir alguns anticorpos aqui, para derrotar essa tal de influência.

Em pouco tempo, as moléculas estavam prontinhas para combater o invasor.

A grande batalha

Quando as moléculas se aproximaram dos vírus, todos ficaram apreensivos. Os funcionários do Departamento de Proteção Contra Invasores e Outras Possíveis Ameaças entraram então em uma das maiores batalhas da história do Mundo de Rafa. Pelo menos até aquele momento.

Pouco a pouco, os anticorpos começaram a cercar o invasor! Mas os vírus permaneciam fortes e inabaláveis. O que não esperavam é que as moléculas não estavam ali para os atacar. Elas começaram a mandar sinais e a alertar os soldados do Departamento. Revelavam onde cada um dos vírus estava!

Senhor M. comandou sua divisão ao ataque! Os soldados atacavam os vírus por todos os lados, os deixavam sem opção! Até que o invasor fez que ia desistir da luta, mostrou os primeiros sinais de cansaço.

Mas o Doutor Linfotito não caiu nesse ato! Ordenou que o departamento continuasse a batalha, sem deixar um vírus para contar história! Por fim, o invasor foi derrotado!

Um novo plano

A batalha estava ganha, e todos poderiam comemorar. E assim o fizeram. Riam e celebravam a vitória! Dizem até que Linfobito e seus anticorpos foram homenageados e receberam troféus caríssimos, mas ninguém os viu, então talvez essa história não passasse de um boato.

Mas Senhor M. estava preocupado e com medo. Então, ele disse em voz alta (como se ele conseguisse falar de outra maneira).

– E se houver outra batalha?

– Não se preocupe! – respondeu Doutor Linfotito.

Ele explicou que já tinha um plano! Tudo o que eles aprenderam na luta não seria esquecido. Ele e seu primo Linfobito criaram um arquivo da batalha. E novas células do Departamento foram designadas como responsáveis por memorizar como atacar imediatamente e da melhor forma um invasor igual ao anterior.

Estariam seguros! Muito espertos esses dois, não é mesmo? Mas Senhor M. ainda não estava feliz:

– E se outros inimigos, ainda mais poderosos, invadirem o Mundo de Rafa? Como vamos fazer? – perguntou.

A preocupação tomou conta da festa… O clima era de tristeza, de incerteza, de medo. Menos Linfobito que estava feliz porque, com o fim da batalha, poderia voltar a fazer nada.

Os dias foram se passando, e a rotina do Departamento de Proteção Contra Invasores e Outras Possíveis Ameaças foi voltando ao normal.

Mais um invasor!

Mas a história não acaba aí.. Um belo dia, aquilo que Senhor M. mais temia aconteceu! Um novo invasor entrou no Mundo da Rafa!

Mais uma vez, Senhor M. correu para avisar a todos, especialmente ao Doutor Linfotito. Ao se deparar com o intruso, ele tomou um susto, pois, pela primeira vez em toda sua existência, não sabia muito bem quem era aquele visitante.

– Vejam bem, este é um exemplar do vírus varicela-zóster, da catapora! Só que ele está um pouco diferente das imagens que observei em minha pesquisa… Preciso entender melhor.

Mas Senhor M. estava alarmado, disse que não havia tempo, precisavam fazer alguma coisa agora! Linfotito concordou. A pesquisa ia ter que esperar. Usou mais uma vez seus poderes e se multiplicou.

Correu atrás de Linfobito para que ele começasse a produzir anticorpos para derrotar o novo inimigo. Linfobito, apesar de ser meio preguiçoso, adorava uma boa batalha, então, foi logo produzindo várias moléculas para que o novo conflito fosse ainda mais emocionante que o anterior.

Funcionários e soldados do Departamento chegaram à frente de batalha, prontos para lutar contra os vírus! A multidão já começava a se agitar.

Começou!

E terminou…

– Nenhuma baixa! Nenhuma célula foi infectada! – gritou Senhor M.

Todos comemoraram, mas ficaram sem entender como uma luta contra um oponente tão forte como o varicela-zóster podia ter acabado tão rapidamente. A resposta veio em seguida.. De longe, o Doutor Linfotito veio gritando:

– Eu descobri o que está acontecendo!

Um murmurinho tomou conta do local. Alguns foram embora frustrados porque estavam loucos para ver uma batalha épica.

Então, o doutor disse para que todos pudessem ouvir:

– O invasor não era perigoso! Ele foi enviado ao Mundo de Rafa para protegê-lo!

Todo mundo ficou sem entender.. O doutor não devia estar com a cabeça boa… Mas ele logo pediu calma e explicou:

– Este vírus fracote foi colocado aqui de propósito, por um mecanismo chamado vacina! Lembram do nosso plano, sobre o outro invasor? É a mesma coisa! Esse vírus está aqui para que a gente saiba reagir bem rápido se uma versão forte do varicela-zóster aparecer  no nosso território! Agora, já temos os arquivos de memória e várias células rondando o mundo de Rafa, preparadas para uma nova invasão!

Todos ficaram chocados com a revelação. Alguns demonstraram uma certa decepção, pois tudo o que queriam era um novo confronto. Não havia TV no Mundo de Rafa… Rapidamente voltaram às suas funções, mais confiantes. A paz voltou a reinar em um mundo, que, por enquanto, estava livre de ameaças.

 

O Histórias de Ninar para Pequenos Cientistas é um podcast do projeto Minas Faz Ciência, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais, a Fapemig.

Roteiro de Luiza Lages e Mariana Alencar, com assessoria científica dos professores Jorge Andrade Pinto, da Faculdade de Medicina da UFMG, e Jordana Reis, do Instituto de Ciências Biológicas da UFMG

 

Para saber mais sobre o sistema imunológico e vacinas, acesse nosso conteúdo de apoio a pais, responsáveis e professores, no site Minas Faz Ciência.

Sobre o(a) autor(a)

Luiza Lages

Luiza Lages

Jornalista, radialista e mestre em Comunicação Social pela UFMG. Repórter da Minas Faz Ciência e editora dos podcasts Ondas da Ciência e Histórias de Ninar para Pequenos Cientistas.
frame3

Conteúdo Relacionado

Enable Notifications.    Ok No thanks