Já reparou que muita gente gosta de fazer fotos do nascer e pôr do sol? Realmente o nosso astro é lindo, mesmo estando distante. Imagine ter uma foto da superfície solar com mais proximidade do que nunca? Agora é possível visualizar o sol com detalhes, pois entrou em funcionamento o “super telescópio” que inaugura uma nova era para ciência solar.

O equipamento se chama Daniel K. Inouye, pertence à National Science Foundation (NSF) e está instalado no topo do vulcão Haleakala, no Havaí. Para a ciência, ter imagens tão detalhadas do sol ajuda a compreender os impactos do astro em nosso planeta. A atividade solar pode influenciar a rotina de vulcões, interromper comunicações via satélite, derrubar redes de energia causando apagões e, até mesmo, afetar viagens de avião.

As imagens feitas pelo Inouye mostram que a superfície do sol é muito turbulenta. O telescópio ajudará os meteorologistas a prever melhor as tempestades solares. As estruturas semelhantes a células – que você vê na foto acima – são a marcas de movimentos violentos que transportam o calor do interior do sol para a superfície.

O Inouye também é capaz de medir e caracterizar o campo magnético do sol com mais detalhes do que nunca. Pode ainda determinar as causas da atividade solar potencialmente prejudicial. Cientistas afirmam que para desvendar os maiores mistérios do sol, é necessário não apenas ver as estruturas  a 93 milhões de quilômetros, mas também medir com precisão a força e a direção do campo magnético.

A engenharia

Para alcançar a ciência proposta, o telescópio exigiu novos métodos de construção e engenharia. O Inouye tem o maior espelho do mundo para um telescópio solar – com condições de visualização inigualáveis​. O equipamento concentra 13 quilowatts de energia solar e gera enormes quantidades de calor.

Esse superaquecimento precisa ser contido ou removido, por isso o Inouye tem uma característica única: são mais de 11 quilômetros de tubulação por onde passa o sistema de refrigeração do telescópio.

Sobre o(a) autor(a)

Luana Cruz

Luana Cruz

Jornalista, professora e pesquisadora. É mãe dos gêmeos Martin e Heitor.
frame3

Conteúdo Relacionado

Enable Notifications.    Ok No thanks