Muitos canais de televisão e da internet passaram a transmitir os campeonatos de E-games, que lotam ginásios e estádios pelo mundo inteiro com pessoas na vontade de assistirem as partidas dos jogos eletrônicos.  A multidão de seguidores atrai investimentos altos dos patrocinadores. Todo esse dinheiro envolvido no mundo dos “e-sports” faz aumentar, cada vez mais, a vontade para que esse jogo vire modalidade olímpica a partir dos Jogos Olímpicos de 2024. 

Sim, isso mesmo. Sabe os Jogos Olímpicos com milhares de atletas que assistimos de 4 em 4 anos pela televisão? Os jogadores de games podem ser mais um desses milhares de atletas! 

MAS, QUEM JOGA VIDEOGAME EM CAMPEONATOS PROFISSIONAIS PODE SER CONSIDERADO ATLETA A PONTO DE CONQUISTAR MEDALHA NO EVENTO ESPORTIVO MAIS IMPORTANTE DO PLANETA? 

A Universidade Federal de Lavras (UFLA) possui um núcleo de pesquisas especialmente para entender essa nova onda de “gamers”. O Núcleo de Estudos em Jogos Eletrônicos e e-Sports (NEJE), do Departamento de Educação Física (DEF), realiza estudos sobre as histórias de vida dos atletas de jogos eletrônicos, para entender, aproxima-los aos atletas dos Jogos Olímpicos e desvendar toda a polémica.  

Sabemos que os jogadores de esportes convencionais treinam diariamente para participarem da Olímpiadas e ganharem uma tão sonhada medalha, mas, quais seriam as preparações ideais para os atletas de videogames e computadores? 

Atletas campeões comemorando. Foto: krpt.co.uk

Os jogadores de games precisam investir na preparação física para aguentar as batalhas virtuais.  É preciso ter dedos, mãos, pescoço, pernas e coluna em dia. Se por um lado eles não precisam treinar as forças físicas e a parte aeróbica, é necessário horas de preparações táticas. O “e-sports” necessita de estratégias, calma e muito raciocínio para empregarem as táticas corretas durante as partidas. 

O professor e o coordenador do grupo de estudos, Raoni Perruci, explica que atletas de games também são exigentes nos treinos e que não jogam por diversão. Durante os treinos, é preciso que os jogadores estudem, repitam os gestos e as estratégias várias vezes, pensando sempre numa forma diferente para derrotar o adversário. 

MUITO DINHEIRO ENVOLVIDO  

O mercado dos games é um mercado bilionário. As disputas rendem altas premiações em dinheiro o que atrai patrocinadores exigentes. Os jogadores profissionais precisam realizarem transmissões ao vivo pela TV e pela internet com frequência. Essas atividades online trazem mais seguidores, e sabemos que quanto mais seguidores mais dinheiro entra.  

Assim, não importa se seja individual ou em equipe, o mundo está entrando de cabeça para o mundo dos e-sports em disputas nacionais e internacionais. 

 

Arenas lotadas durante os campeonatos. Foto: ESL

Sobre o(a) autor(a)

frame3

Conteúdo Relacionado

Enable Notifications    OK No thanks