Como as plantas consomem água?

A Botânica, área da ciência que estuda as plantas, parece ser a grande paixão dos leitores do site Minas Faz Ciência Infantil.

Nós recebemos mais uma pergunta relacionada ao ciclo de vida das plantas, e resolvemos jogar pra galera, pedir ajuda dos universitários, pedir um help no Twitter…

Foi assim:

E, como sempre, nossos fiés seguidores e guardiões da ciência não nos decepcionaram!

Esse é o Vitor, pesquisador que trabalha com plantinhas e nos ajudou a entender melhor como as plantas consomem água!
Esse é o Vitor, pesquisador que trabalha com plantinhas e nos ajudou a entender melhor como as plantas consomem água!

Dessa vez foi o Vitor L .Nascimento, Doutor em Fisiologia Vegetal pela Universidade Federal de Viçosa (UFV) e pesquisador na Universidade Federal do Tocantinscampus Gurupi, que nos explicou tudinho!

O Vitor é biólogo, formado na Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e, atualmente, trabalha com o tema da “Nutrição e Ecofisiologia de Plantas Cultivadas”.

Confira a resposta:

O Vitor primeiro explicou que as plantas absorvem água exclusivamente pela raiz, mas existe uma integração muito forte da raiz com as folhas.

É pelas folhas que a água é perdida, em estruturas chamadas de estômatos.

Nessas cavidades, entra gás carbônico, para a fotossíntese, e sai a água da transpiração.

Ou seja, a água só é absorvida do solo porque é perdida para a atmosfera. Dependendo da planta e da condição climática em que ela se encontra, os estômatos são fechados, para evitar o excesso de perda de água. Nesse caso, a absorção diminui, mas não para de acontecer.

Respondendo mais diretamente a pergunta do nosso leitor, o Vitor explicou que “as plantas absorvem água o tempo inteiro (desde que haja água no solo), mas podem absorver mais ou menos água, dependendo do clima”.

Segundo ele, fatores internos também regulam essa abertura dos estômatos, como o relógio biológico das plantas. “Lá pro meio-dia, muitas plantas diminuem a transpiração, por exemplo”.

Diminuir a transpiração (saída de água) significa também diminuir a entrada (absorção de água).

“Existe outra forma de absorção, independente da transpiração, quando há MUITA água no solo. Esse excesso entra na raiz e empurra a coluna de água dentro da planta. Aí a água acaba saindo pelas extremidades das folhas. Esse fenômeno é chamado de gutação, conhecido como orvalho“.

Imagem meramente ilustrativa, via Pixabay.
Imagem meramente ilustrativa, via Pixabay.

Vitor, muito obrigada pelas suas explicações!

Sobre as imagens

A leitora Natalia Gouvea nos alertou, nos comentários, que as imagens ilustrativas desse texto são do orvalho causado pela condensação da água do ar, não da água expelida pela planta.

A gutação é muitas vezes confundida com orvalho, mas são processos diferentes. Na gutação, as gotinhas se formam nas bordas da folha. Achei válido comentar porque na maioria das vezes em que vemos as plantas cobertas de gotinhas pela manhã, é condensação do ar, não gutação.

Obrigada pelo esclarecimento, Natalia!

Você tem mais alguma dúvida sobre plantas, sobre animais, o Universo ou a ciência?

Deixei aí nos comentários que a gente responde!

Sobre o(a) autor(a)

Verônica Soares

Verônica Soares

Jornalista e curiosa! Gosto de ler e estudar sobre comunicação, história e ciências.
frame3

Conteúdo Relacionado

Enable Notifications    OK No thanks