Que tal um desafio?! Topa?! Então, vamos às regras: sente-se numa cadeira, relaxe e olhe bem ao redor, em busca de vários objetos de sua casa. Como é a porta? E a mesa? Do que é feito o piso? Há desenhos em sua camiseta? Como são os lustres?

As formas, as cores etc. são bem legais, né? Sabia que grande parte dessas coisas criativas foi desenvolvida por designers? Siiiiiim! E quer saber o que mais eles fazem? Sei de alguém que pode nos explicar bem o ofício deste multifacetado profissional!

“O Design é a profissão que se dedica a projetar coisas pensando nos significados do objeto e nas pessoas que as usarão. A gente cria de tudo, de caneta a avião, de aplicativo a outdoor, dos ambientes de uma casa a shopping center, de sapato a desfiles de moda inteiros”, conta Anderson Antonio Horta, professor do Centro Universitário de Minas Gerais (UniBH) e da Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg).

Para criar tudo isso, os profissionais da área dividem seus talentos em quatro grandes “territórios” de atuação: Design de Ambientes, Design Gráfico, Design de Produto e Design de Moda.

Vocação

Como nasce um designer? No caso do Anderson, tudo começou… na infância!

“Sempre gostei de desmontar brinquedos, para ver como eram feitos, e, também, para montar outros. Eu era aquele aluno que desenhava, na escola, durante todo o tempo livre. Adorava qualquer coisa ligada à criatividade”, lembra o professor.

Segundo ele, certa vez, a escola onde estudava convidou uma psicóloga para realizar, com os alunos, um teste vocacional. Antes mesmo de fazer o exame, ele abriu um guia de profissões e leu, leu, leu…

“Foi quando me deparei, pela primeira vez, com o Design como profissão. Paixão à primeira vista! No dia seguinte, visitei as duas únicas universidades que, à época, ofereciam o curso na cidade. Escolhi uma delas e nunca mais olhei para trás”, lembra.

Em todo lugar

Os quatro grandes campos do Design (produto, gráfico, moda e ambientes) contam com inúmeras subáreas, que costumam se cruzar. Daí surgem especificidades de ação, por exemplo, em jogos digitais, aplicativos, veículos, roupas de festa, sapatos, joias, revistas, livros e…. brinquedos! (Bom demais, né?!)

“Realmente, são muitas as possibilidades! Hoje, o Design está o tempo todo a nosso redor. Embora haja muitas profissões que também elaborem coisas, como as Engenharias e a Arquitetura – que, muitas vezes, trabalham conosco –, os designers são responsáveis por projetar quase tudo que a indústria produz”, destaca Anderson Horta.

O professor comenta, porém, que, por nos acostumarmos com tantas funções, acabamos por não perceber onde – e como – aparecem as ideias, os processos e os fins do Design.

“Ele está nos móveis das casas, nas estampas das roupas de cama, nas motos que vemos circular pelas ruas, nas embalagens de quase tudo o que vemos no supermercado, assim como nos celulares e computadores”, completa.