Você já se perguntou para que estrela ou para que constelação está olhando no céu a noite? Entre milhares de objetos luminosos, não é tão fácil saber o que estamos observando. Para isso, existem alguns programas e aplicativos que podem nos ajudar. Conheça alguns!

Carta celeste, Star Walk e Sky Map

Com esses três aplicativos, você pode apontar a câmera do celular para o céu e descobrir para quais estrelas ou satélites está olhando. O Carta Celeste, o Sky Map e o Star Walk contam com mapas do céu, que podem ser usados para achar planetas e constelações. É possível ainda para ver o céu em outras datas e de outros pontos do planeta.

Os programas têm também informações e outros recursos. Com o Sky Map, por exemplo, dá para fazer uma “viagem no tempo” junto da estrela, do planeta ou do satélite que você selecionar. O mapa mostra onde esse objeto vai estar em outras horas da noite.

Celestia

O Celestia é um planetário virtual. Nesse software para computador, você pode escolher se prefere ficar na Terra ou viajar pelo Sistema Solar. O programa tem mais de 100 mil estrelas, além de planetas, luas, asteroides, cometas e sondas espaciais! Pelo menu, você pode pesquisar pelo nome algum objeto celeste que quer ver mais de perto. Para baixar, clique aqui.

Stellarium

Foto: Wikimedia Commons

A dica do professor de Física Leonardo Marques Soares, do Instituto Federal de Minas Gerais, é o Stellarium. É um programa similar a um planetário, que pode ser instalado no computador. O Stellarium mostra uma simulação do céu, em três dimensões, igual ao que se vê a olho nu. Você pode escolher de que local, data e horário quer ver o céu. Pode ser na noite de hoje, no próximo fim de semana ou até mesmo na hora que você nasceu e daqui a alguns anos!

São mais de 650 mil estrelas cadastradas no programa. É possível escolher o modo telescópio e ver mais de perto uma constelação, um planeta e outros corpos celestes. Outra opção interessante é mudar a exibição para constelações de outras mitologias – inclusive para as constelações indígenas brasileiras! Baixe aqui o Stellarium!

Conheça mais sobre o céu dos índios, na Revista Minas Faz Ciência Infantil: