Uma inspiração para as futuras cientistas, biólogas ou aqueles curiosos de plantão, o livro “Quantas estrelas existem no mar?” foi produzido pela coordenadora-chefe de Planos de Ação para Espécies Ameaçadas de Extinção do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Ana Paula Prates, e pela professora do Departamento de Biologia da UFOP, Eneida Eskinazi Sant’Anna. 

Com uma linguagem lúdica e muitas imagens, o livro apresenta a vida marinha, traz informações sobre a biodiversidade do ecossistema marinho, a poluição dos mares e ainda explica sobre o crime ambiental causado pelo rompimento da Barragem de Fundão, da mineradora Samarco, mostrando como a lama afetou a vida marinha e o aquecimento global. 

E se você acha que por morar longe do mar ele não está presente na sua vida, fique sabendo que a conexão com o meio ambiente é grande. Quando respiramos, o ar que entra em nossos pulmões foi produzido por milhões de microalgas que estão lá no fundo do mar. E é exatamente isso que podemos aprender com o livro, que mostra a importância dos mares e oceanos na vida de quem mora perto ou longe deles.

CONSCIENTIZANDO O MUNDO

A vontade de escrever sobre toda a fascinação e encantamento da Biologia em uma linguagem acessível. A paixão que tem pela natureza. O fato de ser mãe, enfim, tudo serviu de inspiração para produzir o livro “as interações entre organismos, a comunicação entre plantas, os animais que imitam plantas, os organismos que vivem em associação uns com os outros”. 

Além disso, a autora acredita que se todos soubessem mais sobre as conexões entre nós e o meio ambiente, o Planeta estaria mais seguro.

“É isso que me move para escrever novos livros dedicados ao público fora da academia, especialmente os mais jovens, que serão os gestores planetários do futuro.”