Pode parecer novidade para você, mas os tecidos feitos com materiais reciclados são mais utilizados do que imagina-se. Os plásticos, que podem ser encontrados nas garrafas PET, são uns dos materiais que, depois de reciclados, podem se transformar em tecidos.

A grande diferença entre a sua camisa de poliéster e uma feita a partir de garrafa é que, o poliéster da sua blusa é um material que está sendo usado pela 1ª vez. No caso da roupa feita com garrafa, a indústria reciclou o plástico para transforma em poliéster. Se você quiser um quilo de malha feita com PET, serão necessárias 11 garrafas de refrigerantes recicladas.

O ato de separar o lixo para reciclagem contribui muito para preservação do meio ambiente, já que reduz o uso de novos produtos naturais. Ao reutilizar o material plástico as fábricas deixam de produzir mais PET (Tereftalato de Etileno), economizam água, energia e matérias-primas, como o petróleo. Então, a reciclagem evita o lixo pelo mundo e prolonga a vida útil. Além de que, produzir a partir de material reciclável incentiva investimentos e recursos aos catadores de lixo.

Em 2015, de acordo com a Abipet (Associação Brasileira da Industria PET), os catadores levaram para a reciclagem 274 mil toneladas do plástico, evitando assim, que 51% dos plásticos fossem parar nos lixões.

Design sem nome (1)

 

COMO A GARRAFA PET É TRANSFORMADA EM TECIDO?

  1. Neste processo de reciclagem de garrafas PET, o plástico é transformado em fibras de poliéster, um material excelente para a produção de tecidos. Para isso, o primeiro passo é coletar uma grande quantidade de garrafas de plástico, que passarão por lavagem, moagem e secagem. Após essas três etapas, o PET terá se tornado um produto que recebe o nome de Flake.
  1. Em seguida, o Flake é fundido a uma temperatura de 300ºC e filtrado para eliminar resíduos sólidos, pedras e metais.
  1. Depois de ser resfriado com água, o material é encaminhado para um procedimento de granulagem. O produto é novamente exposto a uma temperatura elevada, tornando-se uma pasta.
  1. Esta pasta, por fim, passa por uma bomba com saída que contém microfuros que vão separar o material em fibras.
  1. Ao sair da bomba, o material é armazenado em tambores — já em formato de longos filamentos. Por fim, as fibras de plástico passam por um processo de secagem e são embaladas em fardos.
  1. Nesta etapa o produto está pronto para ser transformado em fios, enchimento de travesseiros, carpetes e outros itens

Modo de preparo retirado do site.

 

Para mais informações, veja o vídeo que ilustra todas as etapas do processo de reciclagem. Desde a coleta até o produto.