Raio em câmera lenda. Fonte: NOAA / Wikipedia

Raio em câmera lenta. Fonte: NOAA / Wikipedia

As chuvas prometem dar uma trégua esta semana em Belo Horizonte, mas Minas Gerais tem sofrido um bocado com o excesso de água nos últimos dias.

Além dos transtornos no trânsito, transbordamento de rios, alagamentos e enchentes, as chuvas também trazem outro fenômeno que deixa crianças e adultos de cabelo em pé: os relâmpagos e trovões!

Quando a tempestade está se aproximando, é comum que a gente ouça o trovão ao longe. Nem sempre conseguimos ver os relâmpagos. Mas logo o clarão e o barulho se aproximam e a impressão é que o raio vai cair dentro da nossa casa, não é mesmo?

Qual a diferença entre raio e relâmpago?

Na meteorologia, um raio pode ser definido como uma descarga elétrica atmosférica (DEA) de grande intensidade. Ele ocorre entre dois pontos eletricamente carregadas, que podem estar no interior de uma nuvem (intra-nuvem), entre nuvens (inter-nuvens) ou entre uma nuvem e a terra (nuvem-solo).

O raio não anda sozinho: ele vem acompanhado do relâmpago, que é uma intensa emissão de radiação eletromagnética, visível aos nossos olhos – é o clarão branco que ilumina até dentro de casa!

Junto do relâmpago vem também o trovão, aquele som estrondoso que faz tremer as janelas.

Foto de Gabriel Smith via Flickr 2.0

Foto de Gabriel Smith via Flickr 2.0

Mas dá pra saber a distância exata de um raio a partir do local onde estamos?

A distância exata, não. Mas é possível calcular a distância aproximada com as orientações abaixo.

  1. Fique atento para observar o intervalo de tempo entre o relâmpago (o clarão) e o trovão (o barulho);
  2. Conte a quantidade de segundos que você demora entre ver o relâmpago e ouvir o trovão;
  3. Divida o número de segundos por 3 para saber a resposta em quilômetros.
  4. O número final é a distância aproximada que o raio está de você!

A diferença entre quando você vê o relâmpago e quando você ouve o trovão ocorre porque o som viaja muito mais devagar do que a luz.

É claro que esse cálculo é só uma aproximação. Se conseguir calcular a distância de três ou mais raios, você pode tirar a média e chegar a uma distância mais correta.

Carros iluminam a rua molhada debaixo de chuva pesada. Viçosa-MG, Brasil. Foto: Mateus S. Figueiredo / Wikimedia Commons

Carros iluminam a rua molhada debaixo de chuva pesada. Viçosa-MG, Brasil. Foto: Mateus S. Figueiredo / Wikimedia Commons

Como se proteger durante uma tempestade?

  • Não fique na chuva, procure um abrigo seguro. Se não puder chegar rápido em casa, fique dentro de prédios fechados;
  • Se estiver dentro de um veículo, como carros e ônibus, a proteção é razoável. Mantenha os vidros fechados e evite encostar em objetos metálicos;
  • Não fique debaixo de árvores, principalmente daquelas que estão sozinhas em campos abertos. Afaste-se de torres metálicas, postes e cercas;
  • Não permaneça em campos abertos, piscinas, lagos e no mar.
  • Se estiver em casa, evite o uso de equipamentos ligados à rede elétrica e ao encanamento de água.

Clique na imagem e participe da nossa pesquisa:

1sem-MFC-Banner-site