Pode não parecer, mas ciência e arte são duas coisas que combinam muito. As ciências inspiram cantores e compositores, assim como produções artísticas viram objeto de trabalhos de muitos pesquisadores.  E você pode até usar as músicas para estudar, pois ajudam a aprender nomes da botânica e biomas brasileiros. Servem também para relembrar fatos históricos importantes do Brasil e do mundo. O Minas Faz Ciência Infantil pesquisou algumas música que podem contribuir no ensino e aprendizagem de ciências da natureza, geografia e história. Confira:

Ciências da natureza

Espatódia – Nando Reis

Nando Reis fez esta música em homenagem à filha Zoé. É uma canção que fala de amor, mas também de botânica e genética. Quem aí já estudou espatódea, gineceu e pólen?

Zé meningite – Grupo Revelação

O pagode conta a história do Zé, que já teve um montão de doenças! Bronquite, leptospirose, sarampo, catapora, varíola, caxumba, gastrite, tétano, hepatite, febre amarela, conjuntivite, derrame cerebral, coqueluche, faringite, doença de Chagas e labirintite.  Conhece as causas e sintomas dessas doenças? É hora de estudar…

Xote Ecológico – Luiz Gonzaga (interpretada por Falamansa)

É uma música sobre a vida das plantas e animais muito prejudicada pela ação do homem na natureza. É também um tributo a Chico Mendes, o ambientalista brasileiro que lutou pela preservação da floresta amazônica e foi reconhecido internacionalmente pelo seu ativismo.

Planeta Água – Guilherme Arantes

O cantor e compositor aborda nesta música o ciclo da água, além da poluição. É uma canção dedicada à natureza, que virou um hino para ecologia e preservação na década de 1990.

Geografia

Riacho do Navio – Luiz Gonzaga e Zé Dantas (interpretada por Gonzaguinha)

A canção ajuda a pensar a diversidade e especificidade do entorno do Rio São Francisco, além das consequências da intervenção do homem no curso natural do rio.  A geografia lida com os temas escassez da água, políticas públicas e mudanças na paisagem.

Aquarela brasileira – Silas de Oliveira (interpretada por Martinho da Vila)

Esta aqui é para pensar sobre o território brasileiro, biomas característicos de algumas regiões do nosso país, além de aspectos da identidade cultural dessas áreas citadas na música.

Sampa – Caetano Veloso

A canção foi grava em 1989 com a intenção de retratar as primeiras impressões dos migrantes nordestinos na grande capital. O crescimento e dinâmica populacional no Brasil, incluindo as migrações, são assuntos das aulas de geografia.

Queremos saber – Gilberto Gil (interpretada por Cássia Eller)

A música é uma crítica ao fato de que países mais ricos dominam a maior parte da tecnologia resultante de pesquisas científicas. Fala sobre a emancipação do homem e grandes populações.

História

Inclassificáveis – Arnaldo Antunes (interpretada por Ney Matogrosso)

Música que trata da formação do povo brasileiro, uma gente misturada. O compositor faz referências à mulatos, cafuzos e mamelucos. E você, conhece essas etnias?

Capitão De Indústria – Paralamas do Sucesso

Se o professor estiver ensinado sobre o período da Revolução Industrial, esta canção vai ajudar a pensar nas relações de trabalho no mundo capitalista.

Disneylândia – Titãs

Globalização? Desigualdades? Imigração? Se esses nomes já estão surgindo nas aulas de história, a dica é ouvir a música dos Titãs que aborda misturas culturais de vários países.

Era Um Garoto Que Como Eu Amava os Beatles e os Rolling Stones – Engenheiros do Hawaii

A música conta a história de um jovem que adorava tocar guitarra e perde a vida na Guerra do Vietnã.