O Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) é caracterizado por um padrão persistente de desatenção e hiperatividade /impulsividade. Estudantes que sofrem com a condição geralmente passam por dificuldades acadêmicas e por um aprendizado mais penoso. No mundo, o transtorno ocorre em cerca de 5% das crianças. Em mais da metade dos casos, o transtorno acompanha o indivíduo na vida adulta.

Segundo a professora Débora Marques de Miranda, da Faculdade de Medicina da UFMG, a recomendação geral para o tratamento de TDAH é uma combinação de acompanhamento comportamental e medicação. É importante que seja feito um treinamento com os pais, para garantir a consistência das orientações médicas. “Contudo é essencial uma ótima equipe de suporte uma vez que algumas crianças podem precisar de psicopedagogia, psicologia, fonoaudiologia, educador físico e terapeuta ocupacional, dependendo dos sintomas que estiverem presentes”, diz.

Ondas da Ciência – Estudo sobre o TDAH em escolas de Belo Horizonte

Com o objetivo de entender a frequência em relação a outras regiões do Brasil e ao cenário internacional, foi desenvolvido na Faculdade de Medicina da UFMG o estudo O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) na população de escolares de Belo Horizonte (MG): avaliação, diagnóstico e desenvolvimento de estratégias. Nesse Ondas Ciência, a professora Débora Marques fala sobre a pesquisa. Confira!