O livro da coluna de hoje conta a história de um dos principais nomes da produção científica brasileira. Desafiando fronteiras, escrito pela historiadora Lígia Maria Leite Pereira, reconta a brilhante trajetória do mineiro José Israel Vargas.

Professor e pesquisador, também trabalhou como secretário de estado, em Minas Gerais, de 1977 a 1979, e ministro, entre 1992 e 1998, nas gestões dos presidentes Itamar Franco e Fernando Henrique Cardoso. Foi também embaixador do Brasil junto à Unesco.

Meu nome é “Ciência”

Nascido em Paracatu (MG), Vargas formou-se em química pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), e, logo em seguida, ganhou o mundo. Como pesquisador, aprimorou-se em Cambridge, no Reino Unido, em Grenoble, na França, e em Moscou, na Rússia.

Além de muitas histórias sobre tais jornadas internacionais, o livro reaviva a caminhada do grande pesquisador em uma série de momentos relevantes, das descobertas do menino curioso às experiências do gestor de ciência.

Leia um trecho:

“O fazer ciências é e sempre foi uma seara difícil de galgar em nosso país. Passamos muitos anos sem grandes incentivos para a área de desenvolvimento científico e pesquisas. Mas, não obstante os percalços, conseguimos destaques em campos particulares do avanço da ciência em nível mundial. Como é o caso do professor José Israel Vargas, que traz em sua vivência o pioneirismo e o compromisso com a modernização de várias áreas do conhecimento científico no Brasil, aliados ao desenvolvimento de estudos de interesse mais amplo.”

Ficha técnica:

Livro: Desafiando fronteiras – Trajetória de vida do cientista José Israel Vargas
Autora: Lígia Maria Leite Pereira
Editora: Editora UFMG
Páginas: 415
Ano: 2015