A humanidade sempre buscou louvar seus ídolos. A partir do século XX, porém, tal culto ganhou dimensões estratosféricas: desde então, celebridades, ocupam espaço privilegiado na programação dos mais diversos dispositivos e estruturas midiáticas.

O livro é organizado pelos pesquisadores Vera França, João Freire Filho, Lígia Lana e Paula Simões, ligados à Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e à Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Busca compreender tal processo de exacerbação dos ícones pop, “no contexto social contemporâneo e de seu papel de espelhamento de valores sociais”.

A obra está dividida em três partes: “A ascendência das celebridades na cultura moderna”, “Celebridades e construção de valores” e “A mídia, os ídolos e seus públicos”. A publicação participa da consolidação de um campo de pesquisa sobre fama no Brasil e aborda temáticas como a relação entre identificação, idealização e consumo, aspectos de mídia e idolatria no futebol e contradições da fama nas periferias.

Leia um trecho:

“As celebridades compõem, cada vez mais, a cena pública. Antes confinadas nas revistas e nos programas de TV especializados em fofocas, atualmente elas se desdobram e inúmeros veículos – das capas de revistas de informação a telejornais de prestígio, passando por diversas plataformas on-line. A vida profissional e privada dos famosos são tematizadas nos diferentes dispositivos midiáticos, convocando os sujeitos comuns a louvar as glórias, lamentar as quedas ou mesmo zombar dos fracassos das pessoas célebres”

Ficha técnica:

Livro: Celebridades no século XXI

Autores: Vera França, João Freire Filho, Lígia Lana, Paula Simões (organizadores)

Editora: Sulina

Páginas: 286

Ano: 2014