“Selecionar a correta forma de medição e medir as coisas corretamente é um pouco de arte e ciência.”

Com essa frase, Pedro Paulo Balestrassi, pesquisador da Universidade Federal de Itajubá (Unifei) define a ciência da metrologia.

O nome Metrologia deriva de duas palavras gregas: Metro (medição) e Logy (Ciência). A ciência das medições tem importante papel na atualidade, principalmente em relação ao controle de qualidade de produtos e serviços.

Imagem meramente ilustrativa / Via Flickr 2.0

A metrologia realiza a completa avaliação de novos produtos antes de serem colocados no mercado, mas também avalia os próprios processos e instrumentos de medição. O objetivo é garantir que as coisas feitas para medir meçam corretamente.

Assim, um dos grandes benefícios é a padronização de métodos de medição e a manutenção da precisão e exatidão desses métodos. Os processos da metrologia, quando eficientes e efetivos, levam à minimização do custo de inspeção. Contribuem também para a redução do custo de rejeitos e retrabalhos, por meio de técnicas de controle estatístico da qualidade.

“A medição é o primeiro passo que leva ao controle e ao melhoramento de produtos e processos. Não saber ou não poder medir algo é não poder entender algo. Se não se pode entender, não se pode controlar e também não se pode melhorar”, defende Baslestrassi.

Otimização de grandezas para o controle de qualidade

É cada vez maior a demanda por qualidade em produtos e serviços, por isso, pesquisas na área de metrologia são importantes para responder às variadas necessidades e anseios dos consumidores.

As exigências dos clientes conferem aos processos de produção da indústria um caráter multivariado – ou seja, múltiplos fatores podem acarretar em impactos na qualidade de um produto. Assim, grande parte dos estudos de qualidade envolvem múltiplas características correlacionadas e utilizam o mesmo dispositivo para realizar uma série de diferentes medições.

“Nestas condições, quando se deseja avaliar um sistema de medição capaz de medir múltiplas características, recomenda-se o uso de técnicas estatísticas multivariadas”, explica Balestrassi.

Pesquisa na Unifei

Imagem meramente ilustrativa

Um estudo conduzido pelo pesquisador e sua equipe discutiu como usar uma abordagem multivariada para análise de um sistema de medição capaz de medir múltiplas características correlacionadas.

A pesquisa, desenvolvida no Instituto de Engenharia de Produção e Gestão da Unifei, propôs um novo método para a análise multivariada de sistemas de medição.

Segundo o pesquisador, o projeto mostrou que, em determinadas situações, a literatura pré-existente era ineficiente para estimar índices multivariados de avaliação do sistema de medição.

“A principal contribuição da pesquisa foi a proposta de um novo método, mais robusto. Os resultados foram aplicados em indústrias mineiras e publicados em importantes periódicos da área. Também contribuímos para a formação de recursos humanos em metrologia, na graduação e na pós-graduação”, detalha Balestrassi.

metrologia científica é fundamental no desenvolvimento da indústria, pois contribui para validar novas ideias, reduzir o tempo de lançamento de novos produtos no mercado, acelerar e melhorar a eficiência de processos, reduzir desperdício, aumentar confiabilidade e atender padrões e regulamentações nacionais e internacionais.

Estima-se que, na Europa, o custo de se medir grandezas em processos produtivos e em serviços é de 2% a 7% do produto interno bruto. “Isso equivale a um gigantesco número de pessoas envolvidas. São profissionais com simples conhecimento de medições de peso e altura ou especializados em métodos modernos de medições a laser. São físicos, estatísticos, matemáticos, engenheiros, médicos e, no dia a dia, certamente eu e você”, esclarece Balestrassi.

Científica, industrial e legal

Devido às características múltiplas, a metrologia pode ser dividida em três áreas:

Metrologia científica ou fundamental

Preocupada com o estabelecimento de unidades de medição, sistemas de unidades, desenvolvimento de novos métodos de medição, realização de padrões de medição e transferência de rastreabilidade a partir destes padrões para usuários na sociedade.

Metrologia industrial ou aplicada

Voltada à aplicação da ciência de medições na fabricação e outros processos e sua utilização na sociedade, garantindo a adequação dos instrumentos de medição, calibração e controle de qualidade.

Metrologia legal

Relacionada com requisitos regulatórios de medições e instrumentos de medição para proteção da saúde, segurança pública, meio ambiente, permitindo a tributação, proteção dos consumidores e do comércio justo.

Pesos-padrão no Laboratório de Massas do INMETRO. Foto de nand_o / Flickr 2.0

Dia do metrologista

Em 26 de junho, celebra-se o dia do metrologista no Brasil. No mesmo dia, em 1862, Dom Pedro II introduziu no país o Sistema Métrico Decimal.

Todas as atividades relacionadas à adoção desse sistema, precursor do atual Sistema Internacional de Unidades, levaram à criação do Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial, o Inmetro.

Confira como as medições estão presentes no nosso cotidiano: