Simples, divertido e inclusivo!

O Librário está na sala de aula e permite que alunos aprendam libras brincando. O jogo, desenvolvido por pesquisadores da Uemg, foi utilizado nas aulas de arte da Escola Municipal Júlia Paraíso, que fica no bairro Alípio de Melo, em Belo Horizonte.

A ideia pode ser reproduzida em outras matérias. Para isso é necessário uma câmera fotográfica, impressora e criatividade.

O objetivo do Librário é estimular o aprendizado da Língua Brasileira de Sinais colaborando para o processo de inclusão dos surdos. Mas também pode ajudar a despertar o interesse da garotada pelas disciplinas convencionais.

A pesquisa da área de Tecnologias Sociais já ganhou prêmio e pode ser estendida à toda comunidade!

Confira no Ciência no Ar: