Foto: Claude Robillard, La fascination du iPhone

Foto: Claude Robillard, La fascination du iPhone

Em todo o mundo, os dispositivos digitais estão cada vez mais presentes na vida cotidiana das crianças. No entanto, segundo especialistas, o que se tem percebido é um descompasso entre as iniciativas para se discutir e garantir os direitos das crianças nesses espaços, e a presença cada vez mais intensa desse grupo nos ambientes digitais, dada pelo crescente e cada vez mais precoce acesso aos dispositivos. Tendo em vista esse cenário, o EU Kids Online e o Escritório de Pesquisa da Unicef estão trabalhando em conjunto para refletir sobre o tema e ampliar as discussões em torno dos direitos das crianças, em âmbito global, na era digital.

Baseando-se em trabalhos anteriores desses dois institutos – no que concerne à produção de dados relevantes para orientar a política e o debate sobre as questões da infância -, o EU Kids Online e a Unicef convidam pesquisadores e demais interessados para se unirem num esforço mundial de investigação. O intuito é coletar dados de base sobre o uso dos ambientes digitais, bem como dos dispositivos, pelas crianças, para embasar a criação de um conjunto de normas eficaz, que busque salvaguardar os direitos das crianças.

Como parte desse esforço, no mês de fevereiro, essas duas entidades realizaram um seminário na London School of Economics and Political Science (LSE) com o intuito de discutir se e como os direitos das crianças estão sendo aprimorados ou minados na era digital. O resultado dessas discussões está disponível no relatório Researching Children’s Rights Globally in the Digital Age.

Em linhas gerais, o documento aborda as principais preocupações em relação aos jovens usuários, tanto no hemisfério Norte, quanto no Sul, bem como os desafios de uma pesquisa intercultural (como a que deu origem ao relatório). O texto aponta ainda para a necessidade de que o público-alvo esteja envolvido nesse processo de pesquisa, juntamente com as outras partes interessadas – governos, ONGs, pesquisadores, educadores, pais e os desenvolvedores de produtos e serviços digitais para crianças -, para que se possa ter uma visão abrangente do contexto.

Para quem se interessou pela discussão e deseja acompanhar ou mesmo participar, foi lançado, nesta semana, o site que reunirá todas as informações em curso sobre a pesquisa acerca dos direitos globais das crianças, no contexto digital. Conforme apresentado no site, são seis os desafios em torno dos quais se debruçam os pesquisadores:

  • Identificar oportunidades e barreiras para os direitos das crianças em uma era digital global;
  • Definir padrões para métodos de pesquisa entre nações que sejam rigorosos e comparáveis;
  • Contextualização da pesquisa nos hemisférios Norte e Sul – prioridades, formação e impacto;
  • Promover, entre os múltiplos stakeholders, engajamento e provimento de recursos para pesquisa;
  • Implementação de políticas internacionais baseadas em evidências: prática, política, ética;
  • Produzir um conjunto de ferramentas de investigação entre nações, que seja robusto, mas também flexível: aprender com a experiência.

Acesse, participe e dê a sua contribuição!