A blank book next to a globe and working materialsIdentificar os temas mais comuns em pesquisas científicas relacionadas à Comunicação da Ciência pode ser uma maneira de desenvolver instrumentos e fomentar estratégias de ampliação do alcance da ciência produzida no Brasil e no mundo.

Além disso, mapear as abordagens, metodologias e motivações das pesquisas sobre divulgação científica é também uma forma de aproximar os pós-graduandos da área, incentivando-os a se relacionarem em rede, compartilhando conhecimentos e fortalecendo a comunicação científica como uma área autônoma de pesquisa.

Essas foram algumas das reflexões propostas no 2º Encontro da Rede de Pós-graduandos em Comunicação Científica promovido como atividade pré-conferência do PCST, evento que acontece em Salvador até sexta-feira, 8 de maio.

Brian Trench e Maarten van der Sanden foram os responsáveis pela apresentação de um breve relatório sobre os temas recorrentes e emergentes da pesquisa em comunicação científica dos últimos quatro anos. De maneira geral, observaram que, em 2010, ao perguntarem a orientadores de doutorado quais os principais temas e metodologias de seus orientandos, encontraram o seguinte quadro:

Principais temas: jornalismo, meios de comunicação, engajamento e diálogo.

Principais metodologias: análise de mídia, pesquisa quantitativa e qualitativa, entrevistas, estudos de caso.

Em 2014, após receberem resumos de projetos e propostas de pós-graduandos na área observaram ligeiras alterações no quadro geral de temáticas métodos e motivações para pesquisas em comunicação científica, que seriam:

Novos métodos: análise de estratégias de comunicação e metodologia etnográfica.

Novas motivações: menos preocupação com os meios, mais envolvimento (estratégico) colaborativo, foco na prática.

A base de dados utilizada para a apresentação obviamente não representa a totalidade de pesquisas em comunicação científica desenvolvidas no mundo mas já dá um panorama inicial por onde os pesquisadores podem começar a dialogar e trocar experiências. Primordialmente, o objetivo do encontro foi promover um espaço de relacionamento para fortalecer o campo a partir da relação entre os pesquisadores pós-graduandos.

A divulgação científica é considerada, ainda, um campo de estudos novo, em desenvolvimento. Assim, encontros como este, que promovem o diálogo e a troca de experiências, acabam terminando com mais perguntas do que respostas. Afinal, será que é mesmo importante se conectar? Por que pós-graduandos nessa área devem manter uma rede e o que os conecta: seus motivos, seus meios de trabalho, seus modelos de comunicação ou seus métodos?

Se gostou da discussão, participe também da rede PCST por meio da inscrição no mailing, é só clicar aqui.

A atividade foi apenas um exemplo das discussões que seguem ao longo dos próximos dias na 13ª Conferência Internacional sobre Comunicação Pública da Ciência.

Continue acompanhando o evento pelo site oficial e também pelos perfis Facebook.com/minasfazciencia e @minasfazciencia no Twitter!

pcst_salvador