No Brasil, não ouvimos muitos relatos de abalos sísmicos como no Chile, Estados Unidos ou Japão, onde os tremores costumam causar grandes estragos. No entanto, quem vive em Montes Claros, no Norte de Minas Gerais, provavelmente já sentiu a terra tremer. A cidade está localizada sobre uma falha geológica, que, de tempos em tempos, causa terremotos leves. Por isso, a Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) se tornou um importante centro de pesquisa sobre esse tema. Nesta semana, para falar sobre terremotos, conversamos com o professor Expedito José Ferreira, que coordena o projeto de implantação da estação sismográfica. Ouça abaixo:

 

 

O núcleo de estudos sobre abalos sísmicos de Montes Claros é liderado pela Unimontes e conta com financiamento da Fapemig e apoio Universidade Federal de Brasília (UnB) e da Universidade Estadual de São Paulo (USP). Só no início de abril foram registrados sete abalos de maior intensidade em Montes Claros, o maior com magnitude de 3.9 na escala Richter. Para ampliar o monitoramento dos tremores, foi anunciada a instalação de mais cinco sismógrafos na região.

E você, já sentiu um terremoto? Então conte sua experiência logo aqui abaixo, no campo comentários.