Inhotim está promovendo esta semana um seminário para apresentar trabalhos dos bolsistas Fapemig da instituição

Para quem quer se refugiar, esquecer a paisagem urbana e se encantar com um misto de natureza, arte e beleza, esse lugar é sem dúvida Inhotim. Quem conhece sabe que não é exagero, já que

o lugar é uma das maiores atrações turísticas de Minas, atraindo visitantes de todo o país e também exterior. Além de ser um grande conjunto de obras de arte, expostas a céu aberto ou  em galerias temporárias e permanentes, situadas em um Jardim Botânico, de  rara beleza o Inhotim é também lugar de pesquisa. Sim, pesquisa! A ciência está mesmo em todo lugar, não?

Atualmente, 38 jovens bolsistas de iniciação científica da Fapemig desenvolvem projetos no Inhotim. As áreas são Educação Ambiental , Biologia Vegetal e Gestão Ambiental: Saneamento, Recursos Hídricos e Fauna.

 

Para apresentar este trabalho à comunidade o Inhotim está promovendo esta semana o III Seminário de Iniciação Científica.O evento, que vai até esta sexta(2)  discute a produção do conhecimento científico no âmbito das ações desenvolvidas pelas Diretorias Artística, Jardim Botânico e Meio Ambiente, e Inclusão e Cidadania, da instituição.

O Seminário tem como tema A formação do jovem pesquisador,que será discutido por meio das oficinas A pesquisa com e para jovens e de apresentações, em diferentes formatos, das pesquisas desenvolvidas pelos  bolsistas Fapemig PIBIC e BIC Júnior que atualmente participam das atividades no Instituto. Este ano, será apresentado também o formato de cortejo propositor que pretende trazer para o público a oportunidade de contextualizar o conhecimento gerado nas pesquisas naquele que é o principal campo de trabalho.