Seminário aproxima jovens de pesquisadores

Durante dois dias (29 e 30/09) cerca de quatrocentos alunos do ensino médio e universitários participaram do III Seminário Estadual de Iniciação Científica, em Belo Horizonte. O objetivo do evento realizado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG) foi incentivar a vocação científica de estudantes mineiros. “Nós notamos o entusiasmo dos estudantes e a nossa missão no seminário foi despertar o interesse desse público para trabalhar com ciência, tecnologia e desenvolvimento”, afirmou o presidente da FAP mineira, Mario Neto Borges. Ao todo, 71 instituições mineiras enviaram participantes, entre estudantes e orientadores, todos bolsistas de Iniciação Científica da FAPEMIG.

David Collares Ache, estudante da Universidade Federal de Uberlândia, foi um dos participantes do seminário. Recém-formado em Ciências Biológicas, ele foi bolsista de Iniciação Científica e segue na área de pesquisa, dessa vez, no mestrado. Para ele, o evento é uma forma da Fundação mostrar como é realizado o seu trabalho. “Nós recebemos a nossa bolsa, fazemos as pesquisas, mas não temos a dimensão da grandeza do trabalho da FAPEMIG”, destacou.

Um dos palestrantes, o diretor de Ciências Agrárias, Biológicas e da Saúde do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Paulo Sérgio Lacerda Beirão, falou sobre a Iniciação Científica no contexto do “Programa Ciências sem Fronteiras”, lançado recentemente pelo governo federal. A iniciativa pretende conceder 100 mil bolsas de intercâmbio para estudantes e pesquisadores em modalidades que vão do nível médio ao pós-doutorado. “Nosso objetivo é levar os maiores talentos para estagiarem nos melhores centros de desenvolvimento e pesquisa do mundo, para que um Brasil dê um salto nessa área e se torne um país de frente na sociedade do conhecimento”, enfatizou.

A estudante Júlia Soares Parreiras, vencedora do Prêmio Jovem Cientista em 2008, na categoria Ensino Médio, falou aos estudantes sobre a importância do envolvimento com a pesquisa científica ainda na adolescência. “Foi muito legal compartilhar a minha experiência com os participantes porque eu tive um ganho pessoal e profissional muito grande com a carreira científica”, disse.

Além dos debates, foi realizada uma mostra com os trabalhos dos estudantes. Eles apresentaram seus projetos a uma comissão julgadora e ao final do seminário, os três melhores trabalhos foram premiados. Na categoria BIC (Bolsa de Iniciação Científica), o primeiro lugar ficou com Luiz Fernando Bandeira de Melo, da Faculdade Católica de Uberlândia, com um trabalho na área de filosofia. E as vencedoras do BIC Junior foram Gabriella Almeida e Natália Costa, da Fumec, com um estudo sobre células relacionadas ao câncer de mama, realizado em colaboração com a UFMG.

Veja as fotos do III Seminário Estadual de Iniciação Científicia no endereço: https://picasaweb.google.com/113161175659251474269/3SeminarioEstadualDeIniciacaoCientifica

Compartilhe nas redes sociais
0Shares
Tags: , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *